segunda-feira, 27 de junho de 2016

diálogos - "...retorno!"

Dialogo - “…retorno!"

“Dói partir.”
Dói ficar sem ti”.
“Será tanto tempo… quando penso em todo o tempo que passará até eu voltar…” Ela não conseguiu terminar a frase.
Pensas que importante é que partes pra voltar.
“Eu sempre vou voltar pra ti!”
Então, se voltarás, pensas que não importa onde andes nem quanto tempo levarás… mas se realmente voltarás, assim que saíres do meu abraço, darás o primeiro passo para retornar pra mim”.

Por Luís Augusto Menna Barreto


35 comentários:

  1. “Dói partir.” Realmente... doi partir... Mas se já existe a expectativa da volta, é uma dor amenizada... suportável... E na volta, é uma dor que cura dentro do abraço... E o melhor do partir é a volta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah,,,, professora... por mais que a ida seja boa, é como tu dizes.... voltar é sempre maravilhoso!!!

      Excluir
  2. Logo que comecei a lê esse poema, me veio a voz da Elba cantando:

    Palavra de mulher (Chico Buarque)

    Vou voltar
    Haja o que houver, eu vou voltar
    Já te deixei jurando nunca mais olhar para trás
    Palavra de mulher, eu vou voltar
    Posso até
    Sair de bar em bar, falar besteira
    E me enganar
    Com qualquer um deitar
    A noite inteira
    Eu vou te amar

    Vou chegar
    A qualquer hora ao meu lugar
    E se uma outra pretendia um dia te roubar
    Dispensa essa vadia
    Eu vou voltar
    Vou subir
    A nossa escada, a escada, a escada, a escada
    Meu amor eu, vou partir
    De novo e sempre, feito viciada
    Eu vou voltar

    Pode ser
    Que a nossa história
    Seja mais uma quimera
    E pode o nosso teto, a Lapa, o Rio desabar
    Pode ser
    Que passe o nosso tempo
    Como qualquer primavera
    Espera
    Me espera
    Eu vou voltar

    E qual seria sua música nesse poema, Ana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E agora...??
      Vou falar para a escritora que tu a provocaste...!!!

      Excluir
  3. Acho que partidas sempre são dolorosas...Más quando há há a certeza ou a esperança da volta,tudo se ameniza...
    Más como é ruim ficar longe de quem nos são especiais!!
    Mesmo sabendo da possibilidade ou certeza do retorno...
    Aí aproveito aqui e digo-lhes:Como foi ruim ficar longe de vocês...

    ResponderExcluir
  4. Doi demais partir, mas qdo amamos mesmo estando longe dos olhos, jamais se afastamos do coração...somente assim suportamos a ausência de quem amamos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Tel.... como é bom ter esse repositório imenso que é o coração... há todo o espaço para levarmos a todos no coração!

      Excluir
  5. Vou partir e vou retornar um dia, me espera, te amo disse ele. E assim ele partiu com esse propósito, com esse amor, com esse bem querer, voltarei. Não sabe quando volta mas sabe do seu amor e sabe também que, um dia, quando voltar, esse alguém estará de braços aberto para recebê-lo. Um alguém, um abraço e um amor, volto para teu abraço, volto para teu amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voltamos sempre para quem amamos.... e é sempre maravilhoso!

      Excluir
  6. Poeta, estou chorando né, seu diálogo e os comentários todos, detesto despedidas, mesmo sendo necessárias, sofrooo meu amigo, sofro demais com isso. Vou usar a mesma forma de nossa Norminha, e colocar aqui a letra de uma música que jamais deixarei de lembrar.

    Meu grande amor - Lara Fabian

    Eu sonhei
    E esperei
    Por seu amor
    E o meu coração se acostumou
    A sonhar com você
    E de repente eu te encontrei
    Eu vi no seu olhar
    A paixão que eu sonhei pra mim
    Quando eu te vi, Acreditei Que o amor
    Não era só um sonho meu
    Eu acordei
    E o mundo inteiro acendeu
    Não pára de brilhar
    E o meu olhar, Só vê o seu
    Eu encontrei meu grande amor
    Pode chover, O céu cair
    Que nada vai Tirar o que eu guardei dentro de mim
    É só pensar em você,
    no amor que guia os nossos corações.
    Se o mundo te esconder
    Por traz de muros e prisões
    Te encontrarei
    Meu grande amor
    Só os tolos podem pensar
    Que o amor se deixa enganar
    Nada poderá
    Mudar os rumos da paixão
    Foi ele que nos escolheu
    Não foi você, nem eu
    Meu grande amor
    Aconteceu
    Estava escrito assim
    Eu em você, você em mim
    Eu te encontrei
    Meu grande amor














    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo, amiga!
      Hoje o pessoal está inspirado com as letras e poemas...!!!!

      Excluir
  7. Boa Noite, nobre escritor. Boa noite a todos.

    De minha Noite Nua, eu vejo assim, citando um certo Nascimento, o Milton:

    Encontros e Despedidas


    Mande notícias
    Do mundo de lá
    Diz quem fica
    Me dê um abraço
    Venha me apertar
    Tô chegando...

    Coisa que gosto é poder partir
    Sem ter planos
    Melhor ainda é poder voltar
    Quando quero...

    Todos os dias é um vai-e-vem
    A vida se repete na estação
    Tem gente que chega prá ficar
    Tem gente que vai
    Prá nunca mais...

    Tem gente que vem e quer voltar
    Tem gente que vai, quer ficar
    Tem gente que veio só olhar
    Tem gente a sorrir e a chorar
    E assim chegar e partir...

    São só dois lados
    Da mesma viagem
    O trem que chega
    É o mesmo trem
    Da partida...

    A hora do encontro
    É também, despedida
    A plataforma dessa estação
    É a vida desse meu lugar
    É a vida desse meu lugar
    É a vida..

    A hora do encontro
    É também, despedida
    A plataforma dessa estação
    É a vida desse meu lugar
    É a vida desse meu lugar
    É a vida...


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lembrança boa, me trouxe essa música!

      Excluir
    2. Escutei essa música na voz de Maria Rita e achei francamente tocante...!
      Excelente lembrança...!

      Excluir
  8. Ah, Poeta!!!!
    O que fazes conosco????

    E aguardando o retorno , lembro de Renato Russo, em Tempos Perdidos...

    Todos os dias quando acordo
    Não tenho mais
    O tempo que passou
    Mas tenho muito tempo
    Temos todo o tempo do mundo

    Todos os dias
    Antes de dormir
    Lembro e esqueço
    Como foi o dia
    Sempre em frente
    Não temos tempo a perder

    Nosso suor sagrado
    É bem mais belo
    Que esse sangue amargo
    E tão sério
    E selvagem, selvagem
    Selvagem!

    Veja o sol
    Dessa manhã tão cinza
    A tempestade que chega
    É da cor dos teus olhos
    Castanhos

    Então me abraça forte
    E diz mais uma vez
    Que já estamos
    Distantes de tudo
    Temos nosso próprio tempo
    Temos nosso próprio tempo
    Temos nosso próprio tempo

    Não tenho medo do escuro
    Mas deixe as luzes
    Acesas agora
    O que foi escondido
    É o que se escondeu
    E o que foi prometido
    Ninguém prometeu
    Nem foi tempo perdido
    Somos tão jovens
    Tão Jovens
    Tão Jovens!


    E sempre seremos jovens aos olhos de quem amamos...


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus.... lembras que tive, também, uma banda de Rock, junto com o Duda e o Skubi e o João Dilço? Foi no tempo que tocava essa música no rádio.... ah.... acho que até hoje o LP Dois tá lá em casa, em Santo Antônio da Patrulha, guardado...!!!!

      Excluir
  9. Silvina, essa é minha música preferida do Legião Urbana... Adoro cantá-la!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou fã!! Marcou minha geração!! Muitas saudades!!!

      Excluir
    2. Quem não se sentia jovem ao ouvir Renato Russo exortarmos: "Somos tão jovens"..???

      Excluir
  10. Sempre dói partir...mas saber que voltará, acalma o coração!!! E a volta vem com mais amor, saudade e vontade de estar bem pertinho!! A dor é recompensadora, pois o amor acalenta!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como acalenta, Camila.... e como acalenta....!!!

      Excluir
  11. Penso que se há a certeza do retorno então é apenas um até logo!!Com um retorno feliz.
    Amor verdadeiro é tesouro... necessário ser protegido... um. Abraço é excelente escudo. E viva la vida! Viva o amor!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora a Sylvia ataca de Cold Play........
      .... colocas a letra, Sylvia... Viva La Vida!!!

      Excluir
  12. Dói partir.
    Mas, principalmente, quando há a reciprocidade de amor entre os envolvidos...
    Sou personagem em histórias onde o partir, muitas vezes, fez o papel de "bom moço". O afastamento e o esquecimento foram motivos para sorrisos, quando a certeza que nada do que havia sido escrito em minhas páginas teria os devidos leitores na narrativa de um tempo.
    Porém...
    ... quando há a certeza que o olhar do outro é reflexo de luz (e não apenas espelho do que se quer enxergar), ah,... como é bom saber que, mesmo nos primeiros passos destinados à distância, encontra-se a sobriedade - mesmo cega! - de que tal caminho apenas diminuirá no decorrer dos minutos que se seguirão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poetisa.... estava eu sentindo tua falta por aqui, da suavidade como escreves, como nos presenteia com teus versos, tua prosa....!!
      Voltes sempre.....!!!

      Excluir
  13. Alguns leitores e poetas, que aqui frequentam, lembraram de letras de músicas que falam de distâncias e saudades...
    Do "não querer" ir e sonhar em ficar...
    Ou de ter que ir e aguardar o momento do retorno...
    Lindas, por sinal!
    Acabei lembrando de uma também.
    Mas a que lembrei, tem gosto de "abraço", pois vem junto com o regresso daquele que teve que partir...
    Celebremos, então, o reencontro com essa música!
    ...
    De volta pro meu aconchego

    Estou de volta pro meu aconchego
    Trazendo na mala bastante saudade
    Querendo um sorriso sincero
    Um abraço para aliviar meu cansaço
    E toda essa minha vontade

    Que bom poder estar contigo de novo
    Roçando teu corpo e beijando você
    Pra mim tu és a estrela mais linda
    Teus olhos me prendem, fascinam
    A paz que eu gosto de ter.

    É duro ficar sem você vez em quando,
    Parece que falta um pedaço de mim.
    Me alegro na hora de regressar,
    Parece que vou mergulhar na felicidade sem fim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa eu ouvi sempre na voz aguda e segura de Elba Ramalho... que maravilhosa...!!!!

      Excluir
  14. Que legal! Muita gente cantando!
    O ADEUS sempre inspirou os poetas, os boêmios e loucos de amor. Vou cantar também. Buscar lá na primeira metade do século passado a voz de CHICO VIOLA (FRANCISCO ALVES) e trazer para o blog do Menna:

    Adeus, adeus, adeus
    Cinco letras que choram
    Num soluço de dor
    Adeus, adeus, adeus
    É como o fim de uma estrada
    Cortando a encruzilhada
    Ponto final de um romance de amor

    Quem parte tem os olhos rasos d'água
    Ao sentir a grande mágoa
    Por se despedir de alguém
    Quem fica, também fica chorando
    Com o coração penando
    Querendo partir também
    Adeus, adeus, adeus
    Adeus, adeus, adeus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, você me lembrou uma canção de adeus que doi na alma... Essa música é linda demais...

      Pra Dizer Adeus
      Edu Lobo e Torquato Neto

      exibições
      12.989

      Adeus
      Vou pra não voltar
      E onde quer que eu vá
      Sei que vou sozinho

      Tão sozinho amor
      Nem é bom pensar
      Que eu não volto mais
      Desse meu caminho

      Ah, pena eu não saber
      Como te contar
      Que o amor foi tanto
      E no entanto eu queria dizer

      Vem
      Eu só sei dizer
      Vem
      Nem que seja só
      Pra dizer adeus


      Excluir
    2. Esquece o número de exibições citadas... rsrsrsrsr

      Excluir
    3. Mas barbaridade... daqui a pouco, até eu vou querer colocar uma letra...!!!!

      Excluir
  15. Belíssima imagem, Dr. Menna! Sem palavras diante desse texto! O sentimento de amor no qual ela está imersa faz com que encare a situação com otimismo e esperança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô Thais.... tua gentileza é sempre tão grande, vês sempre tão mais além do que eu pretendo ou posso escrever... vês tanto ais beleza.... mil obrigados...!!!

      Excluir