quinta-feira, 16 de junho de 2016

pensamentos perdidos - O CIRCO - parte 3 de 13


Pensamentos Perdidos


______________________________________ 

Não havia música nem desfile como aparecem nos filmes da televisão. Mas logo sairia um carro com auto-falantes anunciando pelas ruas daquela cidade pequena, a chegada do circo. Naquele imenso terreno cedido pela Prefeitura, várias crianças acompanhavam com olhares curiosos o vai-e-vem dos homens levantando a grande lona, montando o picadeiro, suando, enfim, em sua rotina que quebra a rotina das cidades onde passam.
É um circo pequeno. Imenso nos corações das crianças. Imaginam, elas, os artistas em seus maravilhosos camarins, repousando enquanto o circo é armado. Mas o mágico, que é também trapezista, trabalha a marreta batendo em uma estaca. Alguns palhaços (ah!, os palhaços!) desenrolam as pontas das lonas enquanto contorcionistas montam arquibancadas...
Do suor ao riso!
Do cansaço ao suspense!
Do trabalho à surpresa!
O circo é a arte da emoção.
Por Luís Augusto Menna Barreto






33 comentários:

  1. Ah, o circo!!!
    Circo tem cheiro de infância, de pureza, de inocência.
    Lembra meu irmão, da ansiedade da espera do espetáculo?
    Quantos circos passaram em nossa cidade!!!
    Quantas crianças riram com as brincadeiras dos palhaços!!!
    Quantos adultos liberaram sua, criança interior, de baixo daquela lona!!!
    Saudades, muita saudade dos circos e dos palhaço que por um curto período de tempo nos fizeram mais felizes ou nos fizeram ser criança novamente!!!
    Ah, o circo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Elisa, circo tem cheiro de infância... Muitos foram os circos que passaram por mim... Lembro de um, eu ainda bem pequena, chegou bem perto de minha casa e na hora de anunciar, lá vinha um palhaço com pernas de pau. Era tão enorme, na minha visão de criança! (hoje fico a pensar, qual era a altura dele, realmente. Se era tão alto como eu via...) Fiquei pasma, de vê-lo se equilibrar naquelas pernas de pau. Era tão bom...

      Excluir
    2. Ah, amiga!
      Sabe que até hoje, quando fecho os olhos, ainda ouço aquela voz encantadora, da abertura do Circo Orlando Orfei?
      O que ela falava nos transportava para um mundo mágico e de sonhos.
      E, a pouco tempo, contando isso pra minha mãe, ela disse que também lembra dessa voz.
      O Mano (que não sei se lembra) e eu éramos crianças mas a minha mãe não, é claro. No entanto,
      a magia do circo é tão inebriante que nem ela, nunca esqueceu.
      Saudades, minha amiga, saudades...
      Um beijo.

      Excluir
    3. Mana e professora Norminha...
      Bah, eu lembro, sim, a abertura do Orlando Orfei...!!! Era simplesmente maravilhosa... a gente arrepiava todo... e terminava com "Bem-vindos ao maior espetáculo da Terra... Bem-vindos ao Circo Orlando Orfei!"

      Mas eu adorava, também, o encerramento do circo Tiani!!! Era a dança das águas, lembra?? Eu achava maravilhosa aquela dança... e ficava encantado com as águas mudando de cor e indo de um lado para outro ao som da música... lindo demais...

      ... mas esses eram sempre em Porto Alegre... eu gostava, mesmo, era dos circos pequenos que iam em Santo Antônio da Patrulha, lá num terreno na Várzea, e a mãe levava a gente na matinê, e os palhaços chamavam as crianças para o picadeiro... ah... era sempre o mais legal...!!!!!!

      Excluir
    4. Enquanto criança, só ia a Circos pequenos. Só depois, na adolescência, é que comecei a ir nos Circos grandes e os pequenos desaparecendo... Mas minhas maiores lembranças, são os pequenos.

      Excluir
    5. Que linda essa frase, professora: "Mas minhas maiores lembranças, são os pequenos"!!!
      Obrigado!

      Excluir
  2. O circo e um espetáculo maravilhoso principalmente para as crianças que de tudo surprendente e de tudo se faz rir, alegria de criança que levam na lembrança de toda sua vida aquele momento único, que maravilha. Verdade, os artistas são polivalentes, de mágico a trapezistas e na hora de descanso pegam na marreta para levantar o circo e fazer existir e depois de tudo pronto receber os aplausos da plateia. Que lembrança maravilhosa da minha infância que neste amanhecer o prezado autor me fez lembrar e recordar daqueles tempos que já vão longe, que lembrança maravilhosa. É o picadeiro, e os artistas, e os palhaços, e os animais, tudo anima o circo e a todos alegra com sua apresentação. E são todos eles, todos os artistas, palhaços, trapezistas uns anônimos trabalhadores que levantam o circo e lhes dão vida e fazem o circo existir. Viva o circo. Viva a vida circense. Viva o espetáculo do circo e tenha recordações maravilhosas pelo resto de sua vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Dr Valdomiro... eu tenho essas recordações... e como são preciosas... espero, ainda, poder levar o João a um circo desses, de interior, com o cheiro dos bichos, serragem, com a lona balançando ao vento.... ah, como quero....!!!!!

      Excluir
  3. Ahhh o circo!!! A alegria, a emoção... que presente pra alma nesta manhã...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como presente era, para nós, o dia de ir no circo....!!!!!!!
      Como presente é, ver teu comentário por aqui...!!!!

      Excluir
  4. Circo lugar mágico de fazer feliz todos os que já tiveram a oportunidade de conhecer e compartilhar das emoções que só aquela turma de fazedores de prazeres das diversas artes. Na minha cidade circo era novidade e quando ia embora deixava Saudades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Dr, Izamir.... ou era assim em todas, ou eu estava na tua cidade, sempre estive... porque sempre senti saudades do circo...!!!!!
      Estou feliz demais por haver trazido esse tema e descobrir, sem querer, que tantas boas lembranças suscita em todos...!! Como é bom!!!

      Excluir
  5. Np seu jeito próprio de escrever, esse circo descrito por Menna é o circo da minha infância. Simples, maravilhoso e inesquecível.
    Quanto mais simples, mais fantástico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... e era assim, Maria! Era simples e fantástico... parecia que quanto menor o circo, melhores eram os palhaços... e como eu adorava os palhaços...!!!!!!!
      Ah, Maria.... mil obrigados por vires aqui e falar-me que consegui tocar o circo de tua infância...!!!!!!!

      Excluir
  6. É sempre bom falar de circo. A primeira coisa que me lembra, é o tempo de infância. É lembrar da alegria que se sentia, ao ver um circo chegando perto de casa.

    "Do suor ao riso!
    Do cansaço ao suspense!
    Do trabalho à surpresa!
    O circo é a arte da emoção."
    Tudo isso fica contido e só explode quando o pano se abre e começa a magia, deixando um encantamento em todos.

    Tudo ficou para traz, voltando agora através do Circo do nosso poeta.
    Sim, poeta, já comprei meu ingresso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então vamos, professora... guarda meu lugar ao teu lado... estou indo comprar pipoca, algodão-doce, maçã-do-amor... se passar o homem do amendoim, compra aí... e refrigerantes ou o suco no saquinho plástico com canudinho...!!!!
      Depois, vamos passear no arraial, tentar acertar as bolas nas latinhas, para ganhar prêmio... Vem.... vamos ter 12 anos de novo....

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Aqui da guia dá para nós quatro vermos o circo sendo armado, não dá? A guia é grande vai até aquele beco ali! Será que não tem mais alguém que queira vir sentar aqui também?! É tão bom quando a gente junta um grupo para prosear!

    Ah! Como eu havia prometido, trouxe o quebra-queixo lá de Vitória da Conquista. E trouxe ainda tijolo e requeijão. É bom demais dar uma mordida nos dois juntos assim, não é Lu? Aí o requeijão vai sendo triturado pelos dentes e misturado com o doce do tijolo que se desfaz. Ai que coisa gostosa!

    Mas tu sabes o que é tijolo, Menna? Toma! Dá uma mordida, neste pedaço que eu havia guardado para o Sedrick!

    Agora vou continuar o que eu vinha contando outro dia.

    Eu tinha quinze anos, quando entrei a primeira vez na jaula, lembram? Pois é! Meu domador me deu a mão e orientou-me olhar diretamente nos olhos do único leão que ali havia, naquele momento.

    Antes, porém, ele me disse que a fera deveria sentir em mim o cheiro dele e, para isso, ele havia de me passar esse cheiro. E foram tantos os beijos e abraços... Todas as carícias possíveis e impossíveis... E a terra virando céu e o céu virando mar... E o desejo sendo os donos de nossas vontades... E os nossos cheiros entrando em nós... E nós nos transformando em feras e nos lambendo, nos mastigando, nos engolindo... E subindo alto... Muito alto... Mais alto ainda... Até que planamos... E viramos penas!!! E descendo em voo lento... Cada vez mais lento... Nem mais éramos nós... Até que chegamos ao chão de mato... E aí... nos demos de presente ao sono.

    Quando entrei na jaula e olhei firme para os olhos do leão, o meu cheiro não era mais só o meu cheiro. Havia nele o cheiro do meu domador.

    E assim os anos passaram. Até que...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei o que é tijolo, escritora... quer dizer, conheço aquele que faz paredes e separa.... ou, como sei que tu preferes, faz pontes e une!!!
      Mas pipoca e quebra-queixo, é igual em todo lugar... Nos nossos, no inverno, lá no sul, tem pinhão, quentão e sagu...!!!
      Mas se não conheceres algum, vamos de algodão-doce e maçã-do-amor...!!!!!
      Cadê Sedrick?? Ele sempre se esconde e é difícil saber onde anda... e Lualvez?? Ah, deve estar "poetando" por aí, porque com esse, grama vira floresta de poesia!!!!!! Mas bora..... vamos fazer uma turma e sentar ali pertinho do picadeiro, pra ver se o palhaço chama a gente para as brincadeiras... afinal, ele só chama crianças.... vamos....!!!!!

      Excluir
    2. Tijolo é um negócio doce que é vendido na feira. Parece com rapadura, acho que é primo dela. Mas é mole, macio. Não é duro como rapadura.
      Gostooooooso!!!!!

      Excluir
    3. Bora, quero provar!!!!! Tomara que grude nos dentes e misture com o algodão doce...!!! depois a gente coloca o dedo no dente e tenta tirar!!!!!

      Excluir
    4. Vou te dar um pedaço maior. Sábado é dia de feira, e na feira tem tijolo.

      Excluir
  9. Também lembro do Circo, lá na várzea. Meu pai levava eu e minha irmã.
    Delícias de lembranças!!! E o barulho do globo da morte? E os palhaços? E os animais? tão lindos!! Mas quando os palhaços chamavam as crianças, eu não ia não!!! Ficava só olhando, de longe!
    Mas a criança de 12 anos nove em mim! Ela nunca me abandonou... Vai um puxa-puxa aí?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvina,

      teu livro "HEloísa - a do povo de Vicente" seguiu hoje pelos Correios, viu?

      Faça uma boa leitura!

      Abraço!

      Excluir
    2. 👏👏👏👏👏👏
      Obrigada Ana!!!
      Ansiosa para ler!!

      Beijo

      Excluir
  10. "Todo mundo vai ao circo
    menos eu, menos eu.
    Como pagar ingresso
    se eu não tenho nada.
    Fico de fora
    escutando a gargalhada

    A minha vida é um circo
    Sou acrobata na raça
    Só não posso é ser palhaço
    Porque eu vivo sem graça"

    (Composição de quem, gente!? Não sei mesmo. Sei que Nara Leão cantou)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah..... também não sei.... mas já quero dançar...!!!

      Excluir
    2. Ana, onde consigo o teu livro, "Malva"? O poeta fala tanto do quanto ele é bom, que fiquei curiosa.

      Excluir
  11. São os operários do sonho preparando o cenário da criação, onde deixarão de lado o suor do corpo para irradiar o brilho da alma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que assim sempre seja.... Vem Thaís... junta-te a nós! Vamos todos ali, bem pertinho do picadeiro...! Vem....

      Excluir
  12. Aqui pertinho de casa tem um circo poeta, no pátio de um supermercado, cheguei a pegar o ingresso, está comigo,estou com vontade de ir dia destes...acho que vou.
    Um trabalho tão lindo, como tu diz, suado, eles trabalham, eles alegram, eles amam o que fazem, eles amam a lona que cobre seus sonhos, vejo o desejo maior de cada um deles, Qual??? Fazer o melhor para levar as pessoas o sorriso a alegria e quer saber poeta, o maior exemplo de amor pelo que faz, martelam o dedo suando de dia pra fazer alguém feliz a noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, como queria, eu, um circo perto da minha casa.....!!!

      Excluir