quinta-feira, 21 de julho de 2016

pensamentos perdidos - O CIRCO - parte 13 de 13 - FINAL

Pensamentos Perdidos:


________________






















"Hoje tem marmelada...?"

Por Luís Augusto Menna Barreto

29 comentários:

  1. Há de ter... de alguma maneira... há de ter...

    E se vão na poeira os rastros perdidos... mas a caminhada nunca há de cessar.

    Saudações

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que volte, quem sabe, o CIRCO.... vamos esperar..... havia aqueles que voltavam todo o ano.....!

      Excluir
  2. ... o CIRCO se foi, vê... ... o que vamos fazer de nossa calçada...?

    Tchau, pessoal... vou cedo, hoje... o pai tá me chamando!Disse que eu tenho que fazer a tarefa da escola...

    ResponderExcluir
  3. Deixo na guia, escrito com carvão, o nome de cada um de nós. Não importa se o tempo esmaecer a escrita. O que foi registrado, registrado está. E quem irá dizer que não estivemos ali e fomos crianças outra vez?

    Um beijo de menino vadio no coração de todos.

    Um beliscão especial para uma certa pessoa linda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero fazer desenho de carvão na guia também...! Vou desejar o circo.....
      .... ah... ficou feio. Tentar outro: o palhaço... ah.. não gostei. Vou desenhar uma árvore, mesmo!!

      Excluir
  4. Nem eu hoje brigo! Hoje eu abraço e beijo.
    Só sento para terminar a história que comecei:

    XXXXXXXXXXXXXX

    Subi passo a passo, tentando a leveza de outros tempos. Fiquei lá em cima! Olhei para baixo, e o que havia embaixo nada me atraiu. Só o espaço em minha frente me chamava. Passei as mãos pelo sustentador e... O espaço... Minhas mãos apertando o sustentador... O espaço me chamando... Meu corpo se soltando... O espaço... O espaço... O espaço... Eu no ar... Um balanço...Mais outro... Ainda outro... A cambalhota... Agora. Não, não deu. Agoooora!!!!

    AAAAAAiiiiiiiiiii!!!!!!!!

    E o grito continuou soando em meu ouvido, mesmo quando meu corpo já estava no chão.

    E as pessoas, muitas pessoas, muitos gritos:

    - Socoooorro!! Ela caiu!

    - Que horror!! Sem proteção!

    - Depressa! Chamem a ambulância!

    - Depressa! Depressa! Depressa! Depressa! Depressa!!!!!

    No meio de tantos rostos, o rosto do palhaço mais novo. Vi quando ele arrancou o chapéu de três bicos. Aí eu vi. Tentei falar. Não pude. Eu vi os olhos. Reconheci os olhos. E eles foram inundados. Ele tirou o nariz de bola, pegou a camisa, que molhada com as próprias lágrimas, esfregava no rosto para tirar a tinta. Era ele! E foi ele que baixou a cabeça e me beijou.
    Depois disso, uma força que veio do mais profundo de mim fez-me dizer:

    - Meu.. domador...

    E aquilo me bastou. Fechei os olhos.

    Morri.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que imensamente lindo....
      ....... se tivesses postado antes, certamente essa seria uma das cenas de dentro do conto...!!!
      Um milhão de obrigados, por trazer tua história pra cá.... como é bom: de uma, fizeste várias..... sim... porque a idéia de sentarmos na guia, foi tua..!!

      Excluir
  5. Obrigada, meu querido Menna!
    Sei que abusei do teu espaço.
    Desulpa-me a ousadia!
    Um beijo cheio de carinho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah.... que então venhas sempre assim: ousada.... com a ousadia da multiplicação que fizeste... de um fizeste muitos......
      Como foi boa tua companhia nesse CIRCO....!

      Excluir
  6. Obrigada, Poeta Menna e a todos, que me deram um cantinho nessa calçada encantada e cheia de magia, onde pude ser criança novamente sem medo de ser feliz!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado a ti, Armelinda, em teres vindo, criança, com todos nós, a divertir-se conosco....
      .... quem sabe o CIRCO volte o ano que vem... com sorte, ainda não teremos crescido...!

      Excluir
  7. Tudo uma lindeza só..

    Obrigado a todos.

    Menna, parabens !!!

    Linda sua historia, Ana!

    Sedrick, você está em meu coração.

    Aos demais, que não citei, mas vi daqui da guia... um grande beijo no coração de cada um.

    Saudações mais que especiais ao escritor Menna Barreto, que nos brindou com esse picadeiro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não POETA..... saudações a ti e a todos... o que seria do CIRCO se não fossem essas crianças todas, lindas, que passaram por aqui...? O que seria do palhaço, se não ríssemos dele...?
      Saudações a todos que fizeram ficar viva a magia do CIRCO...!!!

      Excluir
  8. É!!Resta-me também agradecer pelo espetáculo....Obrigada!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resta-me, também, agradecer a ti, que sempre estiveste junto, passo a passo nessa aventura tão gostosa....!!!!
      Mil obrigados por vires assistir essas sessões...!!!

      Excluir
    2. Ah, já que o circo se foi, e não posso trazer o palhaço pra casa, vou ver todos os circos que passarem pela minha cidade pra recordar esse palhaço por quem me apaixonei.
      Não riam, é sério!

      Excluir
    3. Ah, já que o circo se foi, e não posso trazer o palhaço pra casa, vou ver todos os circos que passarem pela minha cidade pra recordar esse palhaço por quem me apaixonei.
      Não riam, é sério!

      Excluir
  9. Tudo lindo!

    Só saudades...

    Parabéns Menna!!

    Obrigada!

    À todos que vi daqui e me deixaram ver melhor...

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Sylvia, pelo raspa-raspa, pelas risadas, pela companhia...
      também estou com saudades..... muitas....!!

      Excluir
  10. Poxa...😥
    E agora, onde sentaremos?
    Ainda vi de longe o vulto do menino que atendeu ao chamado do pai... ainda deu tempo de ver um pedaço do meu nome rasbicado por um menino vadio...o vento vai levando uma pipoca... e eu aqui sozinha, olhando o espaço vazio que antes era do Circo.
    Obrigada a todos pela partilha!
    Obrigada, poeta, por tantas vezes nos emocionar, (como agora) nos fazer rir... Parabéns! Espero encontrar-lhe em outras calçadas... Um abraço em todos!
    E nas asas do vento, vai um beijo cheio do meu carinho, pra você, poeta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Levei o amendoim cozido para você experimentar, Norminha, mas demoraste...fiquei com medo e fui embora também. Qualquer dia a gente marca um piquenique!!! Até....!!!

      Excluir
    2. Ah, que pena! Temos que encontrar outra calçada... Ou quem sabe, seguir o Circo...

      Excluir
    3. Ah, professora.... emocionante foi esse teu comentário..... que lindo....
      Armelinda... faz mais amendoim...

      ... ouvi dizer que um grupo de teatro está ensaiando uma peça que encenarão para crianças... bora descobrir onde vai ser...!!!
      Quem souber primeiro conta pro outro!

      Excluir
  11. "Tem, sim senhor!"

    E continuemos a nos reunir, vamos aguardar, porque o palhaço será pra sempre nosso!!!! Aquele que nos fará rir, que nos tornará crianças pra sempre!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Sílvina!!! Eu acho que ele não vai desistir de nós...!!!

      Excluir
    2. Sylvia, e o que é rapa rapa?

      Excluir
    3. Talvez, Silvina, o palhaço volte no outro ano...

      ... mas olha: parece que tem um grupo de teatro ensaiando. E é peça para CRIANÇAS!!!!! Vamos ver se a mãe sabe alguma coisa!

      Excluir
  12. Que boooom... penso que o palhaço retornará, a arte do circo não se acaba. Acredito que quem ama o circo como sua personagem amava, vai tentar reconstruí-lo, mesmo que comece com o malabares utilizando as duas laranjas! Boa noite Menna.

    ResponderExcluir
  13. Tem sim senhor...o espetáculo deve continuar...nossa caminhada é sempre adiante, lutando sem olhar pra trás...tem marmelada sim senhor...o circo não pode parar...

    ResponderExcluir