sábado, 2 de julho de 2016

poesia de ver - "...saudade!"

Poesia  de ver:

Originalmente  publicado no antigo blog
"Menna Comentários", precursor deste.
Data da postagem original: 11.03.2016.
Comentários na postagem original:  6.
Visualizações até ser retirado:  161.




Por que, há tanto tempo, me fizeste como pintura….? 

Se me tivesses plantado, morreria contigo… 

... e não teria essa saudade pra sempre… 


Imagem e texto, por Luís Augusto Menna Barreto




48 comentários:

  1. Saudades!!Ah!!Acho tão complicado...Às vezes é boa...Às vezes doi...!!!
    Eu sou assim...!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dói.... mas a origem, pra mim, é sempre boa....

      Excluir
  2. Respostas
    1. ... então, é porque tens muitas coisas boas pra lembrar...!!

      Excluir
  3. Respostas
    1. ... desde sempre, saudades...!
      De tantas coisas...!

      Excluir
  4. Mas é bom sentir saudade...pois se existe saudade, é porque foi bom... Não se sente saudade do que não foi bom... Quando a saudade machuca, não vale a pena...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar
      Que tudo era pra sempre
      sem saber
      que o pra sempre
      sempre acaba..."

      Excluir
    2. Acho que é aí que a saudade doi um pouco...Você alcançou o que minhas palavras não expressaram bem...

      Excluir
    3. NORMINHA,
      hoje é dia de cantar a saudade, não é?

      Excluir
    4. "(...) Mas nada vai conseguir
      mudar o que ficou (...)"

      RENATO RUSSO

      Excluir
    5. ... e essa? Sem colocar no google, vocês conhecem...? Era uma das minhas preferidas do "Dois":

      "É saudade então
      e mais uma vez
      de você fiz o desenho
      mais perfeito que se fez..."

      Excluir
    6. "Dois" me traz muita saudade... Mesmo quando me roubaram esse álbum durante uma festa no colégio Diocesano, em 1988. Não é uma lembrança boa, afinal eu amava aquele disco, em especial essa musica que o escrito cita. Eu, vez em quando a toco. Entretanto, sinto saudades desse roubo... Antagônico não? Pois é... Saudade do meu desespero inicial, seguido de um lamento raivoso posterior. Eu sinto o cheiro daquele momento... eu queria estar ali novamente, sentindo aquela angústia. O disco se foi, mas ficaram as canções, para sempre. "Então por que que eu finjo que acredito no que invento? Isso não aconteceu assim, não foi desse jeito...é só você que provoca essa saudade vazia de amor-perfeito e não se esqueças de mim..."

      Boa tarde a todos!

      Excluir
  5. "Fiz meu rancho na beira do rio
    Meu amor foi comigo morar
    E nas redes nas noites de frio
    Meu bem me abraçava pra me agasalhar

    Mas agora meu bem foi-se embora
    Foi-se embora e não sei se vai voltar
    A saudade nas noites de frio
    Em meu peito vazio virá se aninhar

    A SAUDADE MATA A GENTE, MORENA
    A SAUDADE É DOR PUNGENTE, MORENA
    A SAUDADE MATA A GENTE, MORENA
    A SAUDADE É DOR PUNGENTE, MORENA"

    COMPOSIÇÃO:João de Barros
    Maria Betânia canta que é um arraso
    Ouçam!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto de ti ouvir cantar... Adoro tua voz...
      Rsrsrsrs

      Excluir
    2. Ah... também adoro....
      Tem lugar pra eu ficar ouvindo..???

      Excluir
  6. saudade: significa dizer que passei um momento bom e que sinto falta dele. Não sao todas as pessoas que dizem sentir saudade, e isso é até estranho, pois é como se não tivesse passado por situacoes boas ou conhecido pessoas inesqueciveis. Eu vivo sentindo saudade, principalmente de minha infancia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, guria...!!!!

      "Ah, que saudade que tenho
      da aurora da minha vida
      da minha infância querida
      que os anos não trazem mais..."

      Excluir
  7. Saudades, lembranças, uma pintura e um amor. Vou falar de saudades que as vezes invade meu coração ou senão, pelas surpresas que o autor traz a tela um significado maior, uma história de amor. Verdade foi que existiu um amor interessante na minha vida e esse amor foi pela minha esposa e companheira e o quadro pintado apresentado nestas poucas frases leva o nome da autora e a data do feito. Naquele período, como desde 1968 sempre palpitou no meu peito o amor que sentia por ela e assim foi até seus últimos dias. Foi uma história de amor interessante que vivemos, eu e a autora da tela pintada apresentada pelo autor na foto de hoje mas a vida é assim, cheia de surpresas mas guardo de tudo isso, as melhores recordações, lembro da minha querida esposa, sempre com o melhor carinho e pensando, no que de melhor tivemos na vida, duas filhas maravilhosas e três netos que ela não conheceu. Uma lembrança maravilhosa me proporcionou o autor neste final de sábado. Conto para vocês. Saudades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senhor Valdomiro, solidarizo-me com tua saudade e, com todo respeito, beijo o teu coração sentido.

      Excluir
    2. Ana Macedo, agradeço teu carinho mas esta é uma saudade do tempo que um dia existiu, hoje essa saudade eu classifico como uma doce lembrança de doces momentos vividos mas é assim, a vida continua e assim passamos no tempo. Um bom domingo para você. Até.

      Excluir
    3. ... e como eu aprendi com esse amor tão bonito, do qual pude, por alguns anos, ser testemunha!!

      Excluir
    4. Valdomiro,

      Meus respeitos e admiração à sua saudade, seu entendimento e o amor vivido.

      Saudações.

      Excluir
  8. Saudade, palavra que parece somente existir no nosso idioma, seu significado é tão vasto...ou seria devastador...ah...saudades do que não volta nunca mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Tel. A Língua Portuguesa é a única língua que tem um vocábulo específico para esse sentimento. Sim, porque saudade não é só falta, não é só ausência etc. Saudade ênfase saudade.
      Este fenômeno linguístico chama-se (não consigo escrever a palavra. O sabido do corretor não está permitindo).
      SOCORRO, MERITÍSSIMO!!!!!!!!!

      Excluir
    2. quando for assim, escritora, escreve cada letra e dá espaço.... a gente vai entender...
      Quero saber o nome do fenômeno!!!!!

      Excluir
    3. A terminologia para o fenômeno linguístico citado é:
      I D I O T I S M O.

      Não tem nada a ver com "idiota"; tem a ver com I D I O L E T O, que é a realização própria da língua por cada falante.

      Excluir
    4. Tel Bezerra, Ana Macedo,

      Seja eu esse idiotismo pois... A saudade mora em mim...

      Excluir
    5. Então, eu "idioleto" sempre.......!!!!!

      Excluir
    6. KKKKKK
      Vocês dois são os BOBOS!

      Excluir
    7. Aliás... vou até lhes sugerir algo:

      Por que vocês dois não formam uma dupla sertaneja?

      IDIOTISMO E IDIOLETO

      Excluir
    8. Trava a língua.... não consigo nem falar....
      Tentas falar três vezes rapidinho...!!!!!!!!

      Excluir
  9. Diante de tanta Saudades e de exemplo de vida fraterna e fecunda, farei do meu silêncio, um hino de louvor ao amor que se foi e deixou saudades.

    ResponderExcluir
  10. Caro Menna Barreto,

    O que é mais seguro? Cantar ou "amor" ou a "saudade"?

    Eu que amei e senti tanta saudade...

    e "era tanta saudade, é pra matar.. eu fiquei até doente, menina" (djavan)

    Mas, cantar a saudade, talvez, não seja tão seguro...pois vejo Chico:

    "Que a saudade é o pior tormento
    É pior do que o esquecimento
    É pior do que se entrevar (...)

    Não, não vou cantá-la toda... dói demais e não quero derramar sangue em vossa poesia, nobre escritor....perdoa-me, já fui longe demais...

    Queria chegar como um beija-flor e me unir aos que olham para trás e esboçam um sorriso saudoso...

    Eu sinto saudades, senhores, no que não vivi!!! Entre outros...

    Eu, Poeta, permito-me essa invasão, que de tudo não é ruim. É um relato de quem viveu o amor até a última gota do "cale-se".

    Saudade...saudade... é perigosa demais para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudade é perigosa em nós......

      Esse, escrevi aos 13 anos:

      "Quando a dor existe
      a pessoa sente-se vazia
      E se a dor insiste
      tê-la ao seu lado, você queria
      Você fica triste
      e sofre de alegria!"

      Perdoa a falta de métrica, perdoa a rima pobre, perdoa até a discordância verbal...
      ... mas aos 13, eu me entendia poeta... ... depois cresci! Virei só eu!

      Excluir
    2. Ó Menna!
      Dá vontade de acalentar esse menininho de 13 anos que, por certo, estava apaixonado.

      Nessa idade, as paixões são tão intensas e tão trágicas.

      Eu, dos 10 aos 14 anos, era apaixonadíssima por um garoto. E era verdade. Não importa o que veio depois!

      Quando cheguei aos 14, me apaixonei perdidamente por outro. Morri de tristeza pela paixão que acabava e morri de enlevo pela paixão que começava.

      E todas duas eram absolutamente verdadeiras.

      Grandes paixões, sinal de vida.

      Excluir
    3. ... esse era o terceiro pequeno poeminha de 3, que foram arrematados em um quarto: eram "Alegria", "Tristeza" e "Saudade" (esse aí)
      O segundo, "Tristeza" era assim:

      "Quem não sentiu essa dor?
      Quem viveu só na frieza?
      Quem não teve no peito um ardor?
      Quem não chorou paixão numa mesa?
      ... nunca teve amor...
      Nem alegria, só tristeza"

      Tá, a métrica foi mandada longe no terceiro e quarto versos e forcei a barra no quarto, pra conseguir a rima....
      ... ah, mas aos 13, eu era o melhor poeta do mundo! Como todos os poetas de 13 anos!

      Excluir
  11. Poeta, nem sempre é possível plantar, crescer, viver, e morrer ao lado do que nos agrada, é belo, e faz bem, por isso, inventaram um modo de fazer eterno aquilo que nos marcou por sua beleza, carinho e presença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... por isso, a saudade...!!!!!
      Ahhhhh........!!

      Excluir
  12. Eu mato saudade com novas emoções. Tudo porque não gosto de chorar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, Zélia.... e tuas novas emoções não são daquelas, vibrantes, que deixam mais saudades que a que tu tentas matar.....?

      Excluir
    2. É ISSO AÍ, MARIA ZÉLIA!!!!!!

      Excluir
  13. Eu te fiz pintura porque meu imenso amor quis que vivesses para sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o pra sempre, como disse o poeta cantor, já citado....?

      O pra sempre, sempre acaba.... (???)

      Excluir
  14. Mas aprisionei tua alma na saudade...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, que lindo... que imensamente lindo.....!

      Excluir