quarta-feira, 13 de julho de 2016

poesia de ver - "... tropeços!"

Poesia de Ver



“Onde leva essa escada?”, eu perguntei.
Ora, leva onde tu quiseres!
“Deixas de ser boba. Só pode levar a um lugar específico!”
É porque tu não sabes subir!
“Claro que sei: um degrau depois do outro, com olhos bem abertos pra não tropeçar!”
Ah, viste…? Eu pulo alguns degraus, volto outros, tropeço, caio… mas chego onde quero quando fecho os olhos!
Texto: Luís Augusto Menna Barreto
Imagem: Ane Matsuura (@annematsuura)






24 comentários:

  1. Lindo!Adoro a "Poesia de ver".
    Ainda bem que quem nos conduz é o sonho.
    E, de olhos bem fechados, iremos aonde quisermos.
    Fomos feitos para voar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se São Paulo exorta-nos que estamos destinados à santidade, tu nos dizes que estamos destinados aos céus...!
      Bora voar, Maria!!!!!!!

      Excluir
  2. Linda poesia!!
    É essa a magia dos sonhos...Iremos onde a imaginação nos levar...
    Às vezes uma questão de ótica torna a vida mais leve...
    Foi isso que enxerguei nas linhas e entrelinhas da poesia...
    Parabéns por sempre nos tocar de forma terna e leve...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Michele... obrigado a ti, por veres sempre com um olhar tão generoso...!
      Muito da poesia nasce do jeito com que tu mesma olhas...!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Muito obrigado, guria...!!!!!!!!!!
      Mil obrigados...!!!

      Excluir
  4. Lindo demais a metáfora que foi feita da escada com a caminhada da vida...e no sonho, realizamos tudo...Parabéns pela poesia de ver...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, amiga.... obrigado a ti, por teres sempre essa visão tão atenda, esse jeito tão generoso de ver....!!

      Excluir
  5. Os tropeços que a nossa história de vida coleciona representam os momentos em que ganhamos experiência e sabedoria. Fechar os olhos faz enxergá-las dentro de nós e assim acharmos o caminho pretendido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes, Thaís, é preciso tropeçar... é o que nos faz parar... e às vezes, só prestamos atenção na beleza, só avaliamos o que há em nossa volta, quando paramos um pouco!

      Excluir
  6. Essa escada é a escada da vida ... já tropecei muito, mas continuo tentando ... um dia tenho a esperança de chegar no final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a magia, Doutor Jackson: continuar!!!!
      Continuar caminhando...
      Continuar com a esperança...
      Continuar ...!

      Excluir
  7. Só nós podemos subir na escada que conduz a nossa vida! É uma escada que nos leva a qualquer lugar que quisermos, basta escolher que rumo seguir! Os degraus estão na nossa frente, mas os passos são nossos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre nossos.... algumas vezes, são passos pesados... outras leves... algumas seguramos na mão de alguém... outras, somos pegos no colo...!

      Excluir
  8. Oi amigo, apesar das escadas serem diferentes, cada um de nós constroe as suas escadas durante a vida. Saber escolher caminhos facilita o caminhar. E o sobe e desce dos degraus são coisas da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... e a vida é assim: sobe e desce... é preciso estar no topo para enxergar o vale abaixo... e é preciso estar no vale para ver os contornos e relevo da montanha...!

      Excluir
  9. Lindo e profundos esses versos...
    Que bom que os tropeços existem.
    Os tropeços sao necessários entre, outras coisas, para sabermos quem estará lá para soprar o joelho machucado.
    Saudades dos infindáveis papos sobre a vida guri.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, guria, quanta saudades desses papos com pizzas, vinhos e risadas...!!!!!!!!
      Soprávamos joelhos nesse tempo....!!!!!

      Excluir
  10. Escadas, tropeços, arriscar e finalmente cair, só assim obrigando a fechar os olhos e viajar por onde desejares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é sempre da queda que levantamos....!!!!
      Mil obrigados, amiga...!!!!!!!

      Excluir