sexta-feira, 12 de agosto de 2016

A Escritora, Tudo é Texto e o Goela

A Professora, Tudo é Texto, e o Goela

Como eles chegaram até lá é uma outra história!
Mas acreditem: a escritora, e o poeta estavam lá, apertando minha mão, em pleno Marajó, na cidade na beira do rio.
Tinha uma audiência grande para fazer; o Sonrisal mais uma vez estava preso… mas o que é mais um dia para o Sonrisal que já tem a delegacia como segunda casa? Dizem até que de tanto frequentar a cadeia, já ganhou algumas regalias: na delegacia, tem duas celas, e o Sonrisal gosta mais da cela da direita. Pois quando ele vai preso e a cela da direita está ocupada, o Fechadura, que cuida da cadeia, faz o outro preso trocar de cela, porque o Sonrisal já é praticamente o dono da cela da direita.
Pois assim, já que o Sonrisal estava tão acostumado com a cadeia, eu pensei logo em adiar a audiência em um dia, para aproveitar a visita. Fui avisado que eles estavam vindo quando já estavam no caminho. Foi uma surpresa! E logo pensei: “bora arrumar uma palestra com eles, porque uma escritora-professora de lingüística e um poeta juntos ali, na cidade, tinha que se transformar em um evento".
Não tive duvidas: “Goela, vem aqui! Tá tendo aula da universidade?” 
Deixa eu explicar: era mês de julho e, então, há o curso intensivo em que um semestre inteiro é ministrado em trinta dias, com os professores deslocando-se de Belém ou outras cidades para o Marajó, para as aulas presenciais.
O Goela disse que tinha e logo pedi para falar com o responsável pelas aulas que gostou da idéia e, num instante, já estava tudo pronto: a escritora e o poeta, assim que pisassem na cidade, iriam para a escola onde as aulas da universidade estão sendo ministradas e dariam uma palestra.
E aprontou-se tudo: 4 turmas aguardando!
O caso é que, nesse tempo, eu também deveria providenciar a dispensa das testemunhas e policiais que iriam para a audiência, já que eu não a realizaria. 
Antes de dar tempo para alguma coisa, chegaram a escritora-professora e o poeta por lá, num dia em que havia um sol para cada vivente! Pense num calor!!
Cumprimentos pra cá e pra lá, expliquei o que tínhamos armado, houve o susto, mas gostaram da idéia. E assim foi: todos para a escola e o auditório estava pronto e as turmas aguardando.
A audiência seria quase no mesmo tempo. Daí, que o Goela foi junto porque, durante a audiência, eu redigiria o despacho adiando a audiência e entregaria para o Goela levar ao fórum, o Barganha aprontar os mandados e o Goela distribuir para o delegado, a policia militar e as testemunhas.
Apresentações feitas, e a escritora-professora começa a palestra. 
Estava falando sobre uma tal teoria nova em que “tudo é texto”… Vai entender…?
"Como assim” alguém perguntou?
Pois a escritora-professora explicou mais ou menos assim: texto é tudo do que retiramos mensagem. Assim ela disse: "se João vê um quadro, e aquele quadro emociona-o, traz alguma coisa, “diz-lhe” alguma coisa, para João, aquele quadro é um texto! Se Maria olha o mesmo quadro, e dali nada retira, para ela não é texto!" 
“Hein????”
Eu precisava de mais alguma explicação, a verdade é que não estava entendendo muito ainda!
Olhei pro Goela e não é que ele tava lá na porta, com cara de quem presta atenção? (O que foi surpreendente!!)
A escritora-professora continuou: “se tu ouves uma melodia, e essa melodia te traz alguma lembrança, transporta-te a alguma situação, ‘diz' algo para ti, então para ti, foi um texto. Se o fulano ouve a mesma música, e a si nada toca, para fulano não foi texto!”
“Ahhh…..”  De alguma forma, algo começava a fazer sentido.
Mas, enfim, eu estava era correndo para redigir o despacho, entregar o pen-drive ao Goela, para levar ao fórum, o Barganha imprimir correndo e o Goela sair distribuindo os mandados.
Depois de algum tempo terminei, entreguei para o Goela, e fiz todas as recomendações. O Goela pegou e eu o vi sumir pelo meio do auditório.
“Ufa, deu tempo”, pensei.
A parti daí, aliviado, achei que minha atenção seria toda da “escritora-professora” e aquele lance de “tudo é texto”.
Mas minha atenção e alívio, não durou muito tempo. Dei uma olhada no auditório e o infeliz do Goela tava na porta, bem escorado e olhando de novo pra escritora.
“Mas que diabos o Goela tá ali? Não deu nem 20 minutos que entreguei o pen-drive! Como pode já ter resolvido?”. 
Eu sabia que o Goela quando queria, era ligeiro, mas aquilo teria sido demais!
O resultado é que não consegui mais prestar atenção na palestra e só ficava pensando se o Goela tinha cumprido as ordens, porque senão, seria um baita problema. Iria muita gente para o fórum, muito deslocamento, e seria, realmente, um problema.
Depois de mais de quarenta minutos, terminou a palestra e eu tava completamente aflito. Cumprimentei a todos correndo, combinei de jantarmos no restaurante do Seu Nonô e saí correndo pro fórum! 
... Meu medo tinha sentido! O Sonrisal tava lá, algemado, policiais militares, seis testemunhas, vítima, promotor, defensora, enfim, todo mundo com aquela cara de: Só porque é juiz, acha que a gente tem o dia todo”!
Claro que quando chego perto, cumprimento a todos:
“Bom dia, desculpa o atraso!”
E todo o pessoal que tava com cara de “esse juiz metido acha que a gente não tem o que fazer” responde:
“Que é isso, doutor, atraso nenhum! Acabamos de chegar!”
Enfim! Entrei bufando de raiva na sala de audiência e não tive dúvida: 
“GOEEEEEEEELA!”
Pensa que ele entrou nervoso? Que nada!
“Fala doutor. Boa essa sua amiga escritora, né? Até eu gostei, Doutor"
“Que palestra, que caramba…” eu ia falando, e o Goela nem bola. Continuou:
“Bacana aquela coisa de tudo é texto, hein, doutor?”
Eu tava era furioso!
"[piiiiiiiiiiiiiiiiii - aquele barulhinho da TV, quando alguém fala um palavrão!... Goela, caramba! Eu não te entreguei o pen-drive?"
“Entregou, doutor!”
“E o Barganha não imprimiu os mandados pra tu levares pro pessoal?”
“Ah, era isso…?”
“Claro, caramba! Tu não leste o texto do despacho?”
E o Goela: 
“Olha doutor… lê eu li… mas aquele monte de coisa não me disse nada, não! Pra mim, não foi texto, doutor”
… 
Pois é.

Por Luís Augusto Menna Barreto

32 comentários:


  1. Muito bom este Goela!
    Fez a escolha perfeita e se mostrou muito inteligente!
    Afinal, nada do que escreveste, para ele era texto.
    Dá próxima vez despacha antes e leva o Goela como convidado para a palestra.
    Hahaha!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas báh! Ele sempre apronta!!!
      Mas ele é sensacional... além de ser um excelente contador de histórias!!

      Excluir
  2. Kskkskskskks dói é uma boa saída do goela, que se empolgo tanto com o texto da palestra , que esqueceu do serviço kskkskskskks como se diz!
    Deu o migue Dr. Kskksksksksk
    Boa até eu gostei do texto; que bom q voltamos a ter a leitura com o senhor........ 😍 amoooooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shirley!!!
      Que bom ver-te por aqui também!!
      Retomei!!! Vou continuar postando!!!!
      Super obrigado!

      Excluir
    2. Sempre lendo😉 pq gosto mesmo dr....

      Excluir
  3. kkkkkkkkkkkkk
    Entendeu direitinho, o Goela!
    Pra você, foi texto, pra ele, não.
    Perfeito...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra tu veres.... rsrsrsrsrs
      Ah... mas deixa eu me entender com a escritora, por ensinar essas coisas....!!!!!

      Excluir
  4. Feliz com seu retorno, poeta!
    Estava sentindo falta da leitura... dos comentários... do encontro com os amigos... Seja bem vindo!

    ResponderExcluir
  5. Seja bem vindo Poeta Menna, como sempre, apesar da seriedade do ocorrido, impossível não rir, rs e não é que no fundo o Goela tinha razão, ele captou direitinho a mensagem da "Professora-escritora". Só tem um probleminha, levou ao pé dá letra. rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é?!! Esse é o Goela.... rsrsrsrsrs....
      E posso afirmar-te: as histórias ficam muito melhores quando contadas por ele! Ele é um excelente contador de histórias!

      Excluir
  6. Tu, meu cronista predileto, Poeta, Vecejador, Escrevinhador de Diàlogos, Fotógrafo de Poesias, tu e teus mistérios TE roubaste de nós por MUITOS DiAS. Não quero nem saber se os motivos justificam o roubo que cometeste. Só sei que o vago destes dias jamais será preenchido.

    Entretanto, o nosso querer-bem a ti é tão grande que a tua volta preenche o nosso caminho a ser caminhado com tanta alegria, mas TANTA ALEGRIA, que abrimos os braços e te recebemos com a luz mais dourada do carinho, o cheiro mais cheiroso do afeto e o gosto mais doce do Amor.

    Podes vir sem receio, artista querido. Entra, a casa é tua!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nó na garganta... daqueles que demora a desfazer... olhos marejados...
      Sei lá... acho que eu me roubei de mim mesmo... ... nada como uma mãe pra dar palmadas e fazer a gente voltar aos trilhos. Foi a mãe que me trouxe de volta. Pediu de presente de aniversário, que fez no dia 11 de agosto (ontem)... ela disse que esse era o presente que ela queria: que eu voltasse ao blog...
      Nunca me senti tão filho...
      Obrigado, escritora...
      ... super obrigado!

      Excluir
  7. Bahhhh, mas é bom este Goela!
    Aprendeu direitinho!!!!!
    E o que teve sentido, continuou ocupando-o.

    A ti, poeta querido, meu muito obrigada pelo retorno!
    Aos amigos deste blog, bom lê-los, que possamos nos encontrar muitas,e muitas vezes, neste espaço.

    Sejamos todos bem-vindos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mlil obrigados Silvina!!
      É bom estar de volta... É como se fosse uma volta pra casa depois de alguma viagem... A gente chega e, no mesmo instante, já se sente à vontade!!
      Super obrigado!!

      Excluir
  8. Vim aqui ver se está tudo bem com o juiz escritor.Aquele que transforma a vida em textos lindos, lidos com o nosso coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thais!!!!
      Sim, está tudo bem... passei, já por alguns momentos mais difíceis, parei de escrever um breve período... mas tem coisas que mãe consegue...
      Pediu de presente que eu voltasse, e não tive como ficar de fora mais tempo!
      Retomei! Estou de volta!
      Bem vinda.... !!!!!

      Excluir
  9. Estou super feliz que tenhas voltado ao blog e retornas com essa crônica tão maravilhosa, o Goela e suas espertezas...muito bom, ele entendeu direitinho o conteúdo da palestra e deu um jeito de se justificar com vc...Rindo demais...Mais uma vez...viva,viva,viva que bom ler seus escritos novamente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, amiga Tel!!!
      Bom é voltar e receber tanto carinho assim!!!!
      Estou de volta... encontrei tudo no lugar... tirei alguma feira, abri as janelas, "... deixei a luz do sol entrar primeiro..." ... e voltei!
      Mil obrigados...!!!

      Excluir
    2. Nós que te agradecemos poeta....obrigada mesmo por seus escritos...

      Excluir
  10. Estou imensamente feliz, pelo teu retorno ao blog Poeta...e também por reencontrar essa turma maravilhosa!!! Não foi só sua mãe quem ganhou presente não...todos nós ganhamos!!!
    E esse Goela é muito esperto...tanto no aprender... quanto no colocar em prática!!! Temos muito pra colher, desse encontro dos GIGANTES...!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Goela é um excelente contador de histórias e está animadíssimo com o encontro!
      Está confirmado!! Quem tiver oportunidade de ouvir suas histórias, verá que será muito legal!!!!!
      Super obrigado!
      É muito bom falar com todo mundo novamente!!

      Excluir
  11. Que bom que voltastes...Tuas postagens fizeram falta....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse carinho todo que vem de presente com as postagens fizeram me muita falta, também!

      Excluir
  12. Viva! O nosso Menna voltou. Porque, você também é nosso. Quem mandou nos cativar?
    Nossos dias estavam incompletos sem você. Os cafés sem graça, as noites sem assunto, palavras que não eram textos.
    Vazio.
    Ainda bem que existe mãe nesse mundo...
    Carinho e admiração por ti, mãe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Maria.... Como agradeço tanto carinho....?!
      As mães....? Oh, as mães!! Sim, elas fazem-nos toda a diferença....!!!

      Excluir
  13. Viva!!!Dr.Menna voltou.
    simplesmente amei a crônica e rindo do goela ksksksk.

    ResponderExcluir
  14. KSKSKSKKS,você não entendeu que o goelaaa queria aprender um pouco ksksksksksk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, o Goela quer sempre aprender!!!!! E se aprendendo algo puder enrolar-me, então.......!!!!!!

      Excluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Hahahahaha... Muito boa essa cronica... Ahhhh Goela!!!

    ResponderExcluir