domingo, 21 de agosto de 2016

pensamentos perdidos - AS FLORES - Parte 3 de 15

Pensamentos Perdidos - AS FLORES - parte 3 de 15


Carta de Henrique

Há um vento fraco lá fora… Posso ver como as árvores são agitadas por ele… Posso ver como todos os corpos são tocados pelo vento que hora é brisa, hora é tufão… 
Há vento… lá fora!
Não sei se tenho tempo. Preciso terminar esta carta antes que o vento que há lá fora enfraqueça e pare… e, há tempos, eu não consegui entender direito quando os ventos param ou começam…
Estou confuso, Júlia… (…)
Por Luís Augusto Menna Barreto







32 comentários:

  1. O vento!!!
    O vento me impressiona, Poeta Menna.
    O vento fala, geme, conversa, uiva...
    DE ONDE VEM O VENTO, POETA???????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a pergunta, não de onde ele vem... é pra onde ele nos leva...!?

      Excluir
    2. Poeta, se eu nem sei de onde vem, como vou me arvorar a querer saber pra onde ele vai?!

      Pois então, meu Poeta, persisto na teimosia: de onde vem esse vento???!!!

      Excluir
    3. ... de onde vem, nunca sabemos... Às vezes descobrimos onde ele nos leva... quando percebemos quando ele para.

      Excluir
  2. Hoje, vou fazer um acordo com este vento!!!
    Que ele me traga somente coisas boas...
    Pode até vir forte...mas...só quero POESIA E ALEGRIA!!!
    Do contrário...lacrarei até mesmo as frestas para que ele não adentre o meu ambiente...
    Vou te esperar, VENTO...e que tragas algo novo...!!!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o mesmo vento, sempre traz algo novo...
      ... tenho medo dos ventos que começam e não notamos... tenho medo que ele me faça o que fez com Henrique... na próxima parte, a história de Henrique começa a ser contada...

      Excluir
  3. Que o amor, a paz, a alegria venham com o vento...sempre...Não sei tb onde e como os ventos começam ou terminam, mas que eles nos tragam sempre a felicidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso do personagem Henrique, trouxe angústia..... viveu sua vida como o vento... na próxima parte, sua história começa a ser contada...!

      Excluir
  4. Respostas
    1. E quando ele nos arrebata, quando ele é o próprio amor, que nos envolve em um tufão............. e pára?!

      Excluir
    2. Isso não é resposta. É fuga dela.

      Excluir
  5. Há ventos....

    Ora nos traz medos, ora nos traz felicidades...

    Há ventos...

    ResponderExcluir
  6. Hoje, enquanto o poeta postava seu texto,
    aqui em BH, ventava muito forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Belém, também ventava....... fechei as janelas....

      Excluir
  7. Ventos.....
    Às vezes trazem calma,outras vezes furor.....Ah!!!!!Que venham bons ventos!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... é o que sempre desejamos..: bons ventos..!!
      Que nos tragam sempre...!

      Excluir
  8. "...você passou perto de mim
    sem que eu pudesse entender
    levou os meus sentidos
    Todos pra você.

    Mudou a minha vida e mais
    pedi ao vento pra trazer você aqui
    morando nos meus sonhos e
    na minha memória.
    Pedi ao vento pra trazer
    você pra mim...

    (Pequeno pedaço de uma música
    Do Jota Quest) Muito bonita!!

    Esse Vento de hoje veio revolvendo tudo...!!





    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... agimos certo sem querer
      foi só o tempo que errou
      vai ser difícil sem você
      porque você está comigo o tempo todo

      e quando vejo o mar
      existe algo que diz
      que a vida continua
      e se entregar é uma bobagem


      que você não está aqui
      o que posso fazer
      é cuidar de mim..."

      (VENTO no Litoral - Legião Urbana)

      Excluir
  9. Não posso jamais me esquecer que na maior obra literária gaúcha de todos os tempos, para mim, O TEMPO E O VENTO, uma grande personagem dizia sempre:

    "NOITE DOS VENTOS NOITE DOS MORTOS."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... por onde andará Capitão Rodrigo...??

      Excluir
    2. Morreu.
      Como tudo é como todos.

      Excluir
    3. Essa seria minha citação! Amo toda essa obra do Érico Veríssimo... Personagens fortes... A personagem dessa citação, era Bibiana.

      Excluir
  10. E se é pra cantar...

    "Vento que balança as 'paiá' do coqueiro
    Vento que encrespa as 'água' do mar
    Vento que assanha os cabelos da morena
    Me traz notícias de lá

    Vento que assobia no telhado
    Chamando para a lua espiar

    Vento que na beira lá da praia
    Escutava meu amor a cantar

    Hoje estou sozinho e tu também...
    Triste mas lembrando do meu bem...

    Vento, diga por favor, aonde se escondeu o meu amor..."

    (Prece ao vento) Intérprete Dorival Caymmi

    ResponderExcluir
  11. Tenho uma certa paixão por alguns ventos...
    Alguns/Aqueles! Que sacodem cabelos e me fazem fechar os olhos para a sensação de estar abrindo asas e contornando seres e montanhas. Tal qual o próprio!
    Alguns sopros me carregam alto.
    E não me permito cair!
    Mesmo em sonhos rápidos, em pequenas possibilidades rotineiras, flutuo quando a brisa insiste em cochichar baixinho: "Nunca deixe de voar!"
    ...

    ResponderExcluir