quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Pensamentos Perdidos - AS FLORES - parte 4 de 15

Pensamentos Perdidos - AS FLORES - parte 4 de 15

Pensamentos de Manoela
Ele apareceu há alguns minutos. Devagar e com medo. Eu sinto sua indecisão. Sua surpresa e curiosidade. Surgiu por detrás daquela árvore enorme com tronco grosso. Agora, está olhando pra mim com vontade de vir até aqui.
Sim, eu noto a sua insegurança. Cada vez que olho pra ele, ele faz seu olhar fugir de mim.
O dia não está muito bonito. As nuvens que estão paradas no céu, escondendo o sol, deixam cinza o dia. As árvores também estão imóveis. Só a flor desta árvore é que se movimenta com a carícia de meus dedos…
Mas ele permanece lá. Como as plantas, hoje… imóvel!

Por Luís Augusto Menna Barreto









10 comentários:

  1. Algumas vezes me pego em situação parecida...Quero algo, mas me sinto insegura, não consigo dar o passo na direção do que quero. Dá uma sensação de impotência muito grande. É muito desconfortável essa situação. Tomara que "ele" consiga se decidir logo!! Já estou na torcida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... Henrique decidiu-se, verás... mas o problema, é que ele não percebeu o vendo que começou, justamente quando ele decidiu......
      Domingo, a parte 5...!

      Excluir
    2. Ah...!!! Esse VENTO...esse VENTO...
      Ainda hei de compreendê-lo...

      Excluir
  2. Ele é Henrique, Poeta?

    Peço a Deus para eu ser mais tolerante. Confesso que não tenho muita paciência com pessoas que têm muita dificuldade em se decidir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, escritora....... então não sei se deves prosseguir na leitura nos demais capítulos....
      ... Henrique demora...tem conflitos enormes... não compreende... e, sim: é indeciso...!

      Excluir
    2. Amiga Ana, a paciência é uma virtude, precisamos exercitá-lá. Bom dia!!!

      Excluir
  3. Essa insegurança é tão familiar...
    Confesso que me enxerguei ali....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que muitos de nós, como eu mesmo, tem essa mesma insegurança...
      ... é bom exortar um pouco disso, por meio da literatura...
      Espero que gostes e continues acompanhando a caminhada (literalmente) de Henrique...!

      Excluir
  4. "... Só a flor desta árvores é que se movimenta com a carícia de meus dedos... ". Que lindo... Que poder... Quem resiste a uma carícia? Essa florzinha não é besta, nem nada!! Amei esse poema! Lindo e tocante!! Parabéns meu poeta preferido. 😙

    ResponderExcluir