quarta-feira, 14 de setembro de 2016

poesia de ver - "...valor!"

Poesia de Ver: “… valor!"

Originalmente  publicado no antigo blog
"Menna Comentários", precursor deste.
Data da postagem original: 9.04.2016.
Comentários na postagem original:  10.
Visualizações até ser retirado:  196



Ela foi achada jogada no chão… assim: dobrada…

… esquecida…

De repente, olhei para ela e vi que tinha o mesmo valor que as notas guardadas com carinho, protegidas nas carteiras…

… vês…?

Mesmo as vidas dobradas, jogadas e esquecidas, continuam tendo o mesmo valor.



Imagem e texto por Luís Augusto Menna Barreto



17 comentários:

  1. Esse é um tema, que você nos trouxe de forma bastante leve, porém, ele é muito sério e de grande relevância nos nossos dias atuais!!!
    Estamos assistido todos os dias, barbaridades e mais barbaridades acontecendo contra a vida humana. E de todas as formas possíveis e imagináveis. Esse "VALOR" questionado no tema, infelizmente está ficando escasso. A vida está sendo banalizada, tratada como qualquer coisa. Muitas vezes, pessoas são tratadas como bichos, sem um pingo de piedade.
    Precisamos mesmo, refletir muito sobre isso, Poeta!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mim, pela profissão que tenho, muitas vezes tenho esse confronto íntimo... muitas vezes sao-me apresentadas pessoas quebradas, amassadas, rasgadas pela vida....
      ... e é preciso resgatar-lhes o valor!

      Excluir
  2. Quando ainda morava na minha cidade, no interior, trabalhei por alguns anos com um grupo de dependentes químicos em uma casa de recuperação. Ali tive a oportunidade de conhecer bem de perto, o mais profundo do poço onde um ser humano pode chegar. O tamanho da dor e da impotência que um filho de Deus pode sentir. É realmente como você disse: totalmente amassados, rasgados, arrebentados e sentindo (e não só isso)mas sendo tratados pela "sociedade" como seres sem nenhum valor. Sabe, Poeta, era muito pouco o que podíamos fazer por eles, mas esse pouco tenho certeza que fazia a diferença na vida de cada um. Tive a graça de ver alguns deles mudarem o rumo de suas vidas, graças a Deus. Valeu muito a pena!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É maravilhoso quando conseguimos identificar, resgatar e desamassar uma dessas notas... a impressão que tenho, é que de abandonada, passa a valorizar-se mais...!

      Excluir
  3. Eu faço revenrências para você Linda; e para você Méri.
    Eu me orgulho muito de vocês, pelo que fazem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho, escritora, que todos nós fazemos...
      Tu mesma, quando vais aí, na Barra Grande... o carinho que tens por todos, a gentileza que dispensas aos mais humildes, é uma das tantas formas de desamassarmos notas...
      ... acho que precisamos pouco pra fazer melhor... precisamos um sorriso e de um coração desarmado...!

      Excluir
    2. Ana, você é maravilhosa!!! Me passa tanta ternura através das suas palavras!!! Com esse coração tão grande que tens, esse jeito tão carinhoso com que tratas as pessoas, alivias muitas dores de quem de ti se aproxima. És muito especial!!!!

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Obrigada, minha amiga Linda, tu é que inspiram carinho!

      Excluir
    6. Obrigada, minha amiga Linda! Tu é que inspiras carinho.

      Excluir
    7. Obrigada, minha amiga Linda! Tu é que inspiras carinho.

      Excluir
  4. Fiquei pensando agora... quantas notas já desamassei...
    Lindo,doutor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super obrigado, guria....!
      ... eu fico pensando em quantas ainda podemos desamassar...!!!

      Excluir
  5. Que lindo, muitos talentos são assim, pessoas com grande valor e enorme potencial, jogadas, esquecidas. Quase sempre é preciso que alguém que observa os pequenos detalhes, observa o que ninguém dá importância, porque quem observa encontra valores escondidos, amassados, esquecidos, deixados pra lá só porque é de menor tamanho do que estão acostumados e exigem ver!

    ResponderExcluir
  6. Fico pensando...
    Quantas vidas"amassadas"passam despercebidas aos nossos olhos!!!!!
    E que tenhamos sensibilidade para vê-las e resgatá-las...
    Parabéns escritor pela delicadeza em que tratastes o tema!

    ResponderExcluir
  7. Fico pensando...
    Quantas vidas"amassadas"passam despercebidas aos nossos olhos!!!!!
    E que tenhamos sensibilidade para vê-las e resgatá-las...
    Parabéns escritor pela delicadeza em que tratastes o tema!

    ResponderExcluir