segunda-feira, 31 de outubro de 2016

diálogos - "...sementes!"

Diálogos: “…sementes!”

Originalmente  publicado no antigo blog
"Menna Comentários", precursor deste.
Data da postagem original: 18.04.2016.
Comentários na postagem original:  13.
Visualizações até ser retirado:  248

… por que dói tanto? Ele se foi mas o amor não partiu junto. Se ele me deixou, por que o amor não foi embora junto?"

“Tu não entendes, não é? O amor é uma planta, por isso não foi embora.”

Como assim?” Ela havia entendido… mas precisava continuar naquele abraço que a fazia sentir-se protegida pelo melhor amigo.

“Ele plantou o amor no teu coração. O amor nunca vai embora. Nunca. Ele fica ali. Cairão as pétalas, perderá a beleza… secará… mas ficará ali… plantado… até morrer.”

Eu sei…” Ela disse sem secar as lágrimas, sem tirar o rosto do ombro dele. “… mas eu tenho medo”.

Ele deixou o silêncio perguntar do quê ela tinha medo.

… medo que tenham ficado sementes…


Por Luís Augusto Menna Barreto



50 comentários:

  1. Que lindo!!!!
    ...mesmo se morrer, corre o risco de ter ficado sementes... e tornar a brotar!!!
    Muito delicado e gostoso de sentir!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No conto abandonado em que a personagem falava isso, ela tinha medo das sementes...
      Há uma música gaudéria que fala assim:

      "Me alcança um beijo, morena
      que a guerra há de esperar
      o adeus aos sonhos que deixo, morena
      com medo de não voltar.
      (...)
      não fosse o quente do beijo, morena
      não fosse os sonhos daqui
      não pelava pela pátria, morena
      que nunca pensou em ti.
      (...)
      Eu não prometo retorno, morena
      a lança pode falhar
      mas quero ver a SEMENTE
      que deixo em ti, germinar

      João Guerreiro ergue seu rancho... e nunca pode morar"

      (Romance do João Guerreiro - Lisandro Amaral)

      Acho que era dessa semente que ela falava...

      Excluir
  2. Amigo, sementes germinam produzem vegetais que se saberem porque alimentam a humanidade. As sementes do amor, quando verdadeiras transformam-se em relação, geram sentimentos, criam laços e prezem vivência. Jamais deixam de existir, podem até secar mas quando são irrigadas de novo brotam com o frescor da paixão.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo! Eu acredito que o amor nunca morre. Na minha opinião, ele atravessa o tempo, o espaço, busca e quando encontra o coração que procurava renasce novamente! Boa tarde !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Quem inventou o amor
      me explica por favor..."
      (Renato Russo, da canção "Antes das Seis")

      Excluir
    2. Ah poeta quisera pudéssemos explicar o amor, mas o amor sabes bem melhor que eu, não se explica, simplesmente se sente e se tiver a possibilidade de vivê-lo intensamente é a melhor coisa do mundo!

      Excluir
  4. Lindo mesmo. Suave mas impactante ao mesmo tempo. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sussi!!!!!!!
      Que surpresa boa!!!!!!!!
      Suuuuuuper obrigado!!!!!

      Excluir
  5. "Quem inventou o amor
    não fui eu, não fui eu,
    não fui eu, não fui eu,
    Não fui eu nem ninguém!"

    Mas o amor morre, sim. Às vezes,renasce. Outras vezes... morre para sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho que morre... só acho que não pode ser arrancado ou ir embora de repente!

      Excluir
    2. Só, amigo, que há situações em que é PRECISO ARRANCAR O AMOR E ARRANCAR MUITÍSSIMO BEM ARRANCADO.

      Excluir
  6. "O amor, quando se revela,
    Não se sabe revelar.
    Sabe bem olharecebido pra ele,
    Mas não lhe sabe falar.

    Quem quer dizer o que sente
    Não sabe o que há de dizer.
    Fala: parece que mente
    Cala: parece esquecer.

    Ah, mas se ela adivinhasse,
    Se pudesse ouvir o olhar,
    E se um olhar lhe bastasse
    Pra saber que a estão a amar!

    Mas quem sente muito, cala;
    Quem quer dizer quanto sente
    Fica sem alma nem fala,
    Fica só, inteiramente!

    Mas se isto puder contar-lhe
    O que não lhe ouso contar,
    Já não terei que falar-lhe
    Porque lhe estou a falar."

    (O AMOR - Fernando Sabino)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bah!!!!! Fernando Sabino é quase covardia!!!!

      Excluir
    2. Sou fã de Sabino, e eu precisaria nascer de novo e decidir ser desde sempre escritor, sem haver me dedicado a mais nada, pra ser justo ter ele citado no blog!!!!

      Excluir
    3. Se, Sabino... veio parar em sua página...não foi só por vontade minha, podes ter certeza, foi por merecimento teu!!!! Parabéns!!!

      Excluir
  7. Então... elas (as sementes) sempre brotam...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas em algum lugar está escrito que para brotar, depende do terreno.....!

      Excluir
    2. Sim. Bem como da natureza e força da semente...

      Excluir
  8. "É preciso amar as pessoas, como se não houvesse amanhã..."
    É pra sempre brotará!

    ResponderExcluir
  9. Respostas
    1. Quem ama até vai.... .... mas deixa o coração....!!!!!! E quando o coração fica, sempre se volta... sempre!!!!!

      Excluir
  10. Ah, o amor...
    Cheio de raízes, surpresas e enigmas.
    Mas o melhor mesmo é que o nosso Menna voltou. Nosso! Patrimônio nacional!
    Estou contente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria!!!!!!
      Que tão bom ver-te aqui de novo!!!!!
      Que saudades!!!
      Bem vinda...!!!!!!

      E meu Deus!!! Que carinho tão imenso!!!!
      Hoje (dia 1.11.2016), não consegui postar porque a internet conspirou contra mim!!! Só agora tô tendo acesso....!!!! Mas espero amanhã conseguir postar!!!!!!
      Um baita abraçai!!!!!

      Excluir
  11. "Tão bom morrer de amor!
    E continuar vivendo..."

    (Mário Quintana)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quintana é simplesmente extraordinário!!!!!!

      Excluir
  12. Acabei de ver seu último Periscope.
    Saída de Belém para Breves.
    Um pôr do sol lindo!!! Que legal, Poeta!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse rio faz tudo ficar lindo!!! Vou ver se consigo sinal pra fazer um de Bagre, pra tentar mostrar a realidade dessas maravilhosas e pequenas realidades marajoaras!!!
      Vou mostrar o Goela, se tiver sinal!!!!

      Excluir

  13. Nesse momento, pra conseguir responder, estou com o celular na beira do rio, tomando café! Se tiver sinal lá no fórum, hoje vou postar postar!!!!

    ResponderExcluir

    ResponderExcluir
  14. Tomar café na beira do rio deve ser muito bom!!
    Vou ficar atenta para acompanhar o próximo Periscope ao vivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou tentar fazer de Bagre, amanhã à tarde, por volta de 17h ou pela manhã da sexta, por volta de 8h

      Excluir
  15. Opa, blz, estou pronta novamente para acompanhar os periscopes poeta. Aguardando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanhã à tardinha, ou sexta cedinho, se a internet permitir!!!!!

      Excluir
  16. Que lindo! Me lembra o desabafo que ouvi de alguém, que quer partir e não consegue. Eu não soube o que dizer para consolar. No seu texto encontrei a resposta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, Thais...
      como fico feliz em saber que de alguma forma algo que escrevi serve-te de resposta....!!!

      Excluir
  17. Foi um diálogo que tive com minha filha hoje. Que incrível coincidência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Thaís... se fores reparar, quantas vezes na vida, passamos por estes diálogos... porque amor é sempre assim...

      Excluir
  18. Eu acho que as sementes sempre ficam, mas a gente deixa ou não elas brotarem, o amor nunca morre e se morrer não era amor de verdade....Lindo demais seu texto, lembrei de um amor de juventude que tive e foi um sonho...depois passou mas a semente ficou guardada...

    ResponderExcluir
  19. Eu fico só admirando esse diálogo de gigantes!!!!!
    Amo esse blog!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, guria.... como me faz bem essa tua gentileza tamanha...!!!!

      Excluir
  20. Nossa!!! Que lindo! Profundo... Tenho convicção de que o amor realmente não morre, ele pode até adormecer, mas é uma semente que a qualquer momento pode germinar. Uffa. Isso traz a minha mente um amor não vivido... 😢

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe lembranças de amores não vividos...?
      ... será que de alguma forma, se temos lembrança, vivemos?!

      Excluir
    2. Não sei explicar. Só sei que a história não teve um desfecho pleno, completo. Faltou muita coisa pra se realizar. De repente me vem à mente aquela música da Rosana que dizia: "... Foi um vento que passou. Que te trouxe, que te levou. Deixando no corpo a marca do amor, que ficou no ar, ilusão, no ar. A chuva que esse vento traz. Faz com que me lembre mais. De todos os sonhos que a gente sonhou, planejou demais..."

      Excluir
    3. Acho que essa música podia ser a trilha sonora do conto "As Flores"!

      Excluir