segunda-feira, 7 de novembro de 2016

diálogos - fragmento de "Eu, o Pilha e os 35 Pilas"

Diálogos: Fragmento de “Eu, o Pilha e os 35 Pilas”

A mãe olhou desconfiada. 
“Toma”. O Pilha botou a mão no bolso e puxou um dinheiro num saquinho plástico de sacolé. Deu pra ela.
Ela contou. Tinha 29 pilas.
“Tá faltando” ela logo gritou.
“Tá nada. Faz a conta”, o Pilha falou com autoridade. “Óh, cinco dias a oito pilas: conta comigo, 8, 14, 19, 24, 28! Tem até um pila a mais!”
Os dois ficaram em silêncio um pouco e ela olhando as moedas.
“Tá, mas bora voltar que hoje ainda tá cedo. Vai daqui, moleque, vai logo pra sinaleira”!
Ufa… saí tão aliviado. Não existe amigo como o Pilha. Vou ser amigo dele até morrer. Trabalhou por mim quando eu tava doente.
“Oh, ta me devendo, mané! Não sou teu pai.” Ele me falou.
“Ninguém é.” Eu respondi. 
Rimos.
“Mas Pilha! Tu não falou que cinco dias a oito pilas dava 35?”
“E tua mãe lá sabe fazer contas? Bora, vamos no parquinho!”

(Esse é um dos diálogos que mais gostei de ter escrito. Coloquei-o novamente, porque senti saudades do Pilha… vou visitá-lo… semana que vem, posto em uma crônica, as aventuras que o Pilha contar-me!)

Para ver o texto completo, clique AQUI - Eu, o Pilha e os 35 Pilas

Por Luís Augusto Menna Barreto



15 comentários:

  1. Olha só, as "aventuras" do Pilha estão de volta,que bom,garoto esperto esse,é de uma esperteza incrível,do seu jeito peculiar é inteligente. Tem um amigo mais que especial,que tem se mostrado um irmão. Muito bom. Bom dia poeta, boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, o Pilha é especial demais... gosto de ouvi-lo com o coração para depois. Botar suas histórias!!!!!

      Excluir
  2. Adorei!
    Sabes o quanto sou fã do Pilha!
    Estava com muita saudades mas não queria fazer pressão.
    Fico com o gostinho de quero mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Semana que vem, conto uma nova do Pilha...!!!!

      Excluir
  3. O Pilha é o nosso anti herói. A vida não tem mistério pra ele que sempre encontra uma saída pra suas encrencas.Um curupira tradicional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ele é exatamente isso: um curupira urbano!!!!!!

      Excluir
  4. Que danado!!! Um grande enrolão, esse Pilha. Muito esperto. Pelo jeito dá nó em pingo d'água!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um sobrevivente.....
      É o personagem que me é mais caro, que empenho toda minha gentileza para escrevê-lo... semana acho que na sexta ou na próxima terça, contarei a 6ª aventura do Pilha!!

      Excluir
  5. Também gostei do Pilha, e deste amigo "pau pra qualquer obra" eles são verdadeiramente amigos, irmãos, e porque não pai um do outro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, amiga, mil obrigados... eles de fato tem um ao outro.. e assim sobrevivem... e às vezes passamos por eles, e nem os notamos...!!

      Excluir
  6. Respostas
    1. Ah, guria.... eu também.... mas na semana que vem ele chegará com outra aventura...!!!!!

      Excluir
  7. Não conhecia o Pilha, contudo achei interessante. Estou aguardando a nova do Pilha. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Pilha, Margarida, é meu personagem mais delicado... o mais difícil de escrever...
      ... pelo Pilha, dedico meu maior carinho...
      Haverei de publicar o Pilha, aqui, em seqüência, para apresentá-lo aos que cheguem agora...!
      Se tu o encontrares, por favor... tenha paciência com ele... ouve-o... talvez, mais que tua moeda, ele precise de um abraço...!

      Excluir
  8. Entendo. Quanta alegria sinto em tê-lo presente 👏👏👏👏👏🙌

    ResponderExcluir