sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

crônica - Eu e o Pilha

Crônica: Eu e o Pilha*

Originalmente  publicado no antigo blog
"Menna Comentários", precursor deste.
Data da postagem original: 6.03.2016.
Comentários na postagem original:  11
Visualizações até ser retirado:  396

Eu nunca soube como era morar em uma casa. E hoje, nem consigo entender como a maioria das pessoas consegue ficar horas e horas e horas dentro de um lugar pequeno e fechado. Imagina em apartamento, então!
Eu lembro que o Pilha sempre falava: 
“Tá doido! Já pensou, uma casa em cima da outra? É gente que parece piolho, com o pé na cabeça um do outro. E chamam de ‘é-difício’! Fácil não deve ser não”.
Meu mundo foi sempre grande. Mesmo que eu não tenha ido muito longe dessa sinaleira. Porque é aqui que ganho minhas moedas.
Mas de tanto ir na janela do carro pedir, sempre quis andar de carro. Tinha vontade de ver como seria andar mais rápido do que gente. E foi o Pilha que me ensinou andar de carro. A gente tava perto do Shopping, eu tava falando da minha vontade e ele ensinou:
“Joga a pedra na porta!”.
“Será?”
“Joga a pedra na porta!”
Joguei. Foi barulho de vidro e gritaria. Não demorou muito. Não vi nem o guarda chegar, porque só me lembro de ter ficado muito tonto com o tapão que levei na orelha. Depois ele me chutou, falou tudo o que não presta pra mim e me levantou torcendo meu braço. 
Eu vi que o Pilha correu e ficou vendo do outro lado da avenida. Ele é meu amigo e tava torcendo por mim.
E deu certo.
Não demorou muito e veio uma Kombi com uns caras que me atiraram pra dentro sem nem perguntar meu nome.
Foi uma das coisas mais lindas que vi. Acontece uma mágica: quando a gente entra num carro, inverte tudo: a gente fica parado, e é o mundo que começa a andar rápido e passa pela gente, que se não presta atenção a gente nem vê! Eu vi o Pilha agarrado atrás da árvore e ele passou rápido com a árvore, que quase nem vi. 
Mas eu vi que o Pilha tava sorrindo. Porque amigo de verdade é assim: fica feliz quando consegue realizar um sonho pra gente. 
Tô devendo essa pro Pilha.

Por Luís Augusto Menna Barreto

 * Pilha é meu personagem mais caro… não falo de preço… falo de carinho… Já publiquei 5 aventuras do Pilha… mas alguns não o conhecem… por isso, decidi republicar. Perdoem-me os que já o conhecem… de qualquer forma, eu estou com saudade do Pilha…!


24 comentários:

  1. Eu acredito que todos que conhecem o Pilha sente saudades dele... Pode e deve publicar novamente sim... Boa noite, amigo .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah... como é boa esta gentileza...
      Mil obrigados...
      É que já tenho uma nova aventura do Pilha... mas nesse blog, ainda não tinham suas aventuras desde a primeira... e achei interessante colocar antes da próxima!
      Obrigado, amiga Tel!!

      Excluir
  2. Ah, esse Pilha, mais esperto impossível. Mas é um amigo e tanto, malandramente dá um jeitinho em tudo, até achar um meio do amigo andar de carro ele encontrou. A seu modo é uma doce criatura. Boa noite poeta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao nosso modo, Pilha é o amigo que devíamos ser...!
      Boa noite, guria...! Super obrigado!!!!

      Excluir
  3. É muito bom ter amigos!!! Vejo que a amizade desses dois é realmente muito especial. É uma dupla fantástica!!!
    Pelo jeito, viveremos muitas aventuras na companhia deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Armelinda, eu já havia publicado 5 aventuras do Pilha.. mas é que ele contou-me mais histórias... como nesse blog eu só havia publicado uma delas, achei interessante "recontar" o Pilha pra depois publicar a nova....!!!

      Excluir
    2. Muito bom!!!
      E por falar em bons personagens, onde andará o nosso querido Palhaço!!! Ando com saudades dele!!!

      Excluir
    3. Ah.... pelo que sei, Armelinda, o Palhaço, ainda buscando aplacar as dores de seu coração, estava em uma praça, olhando um certo Pierrot, que falava de uma Colombina que perdera para um tal Arlequim...
      ... Pierrot falava de um certo "O Baile"...!

      Excluir
    4. Que bom ter notícias do nosso amigo!!!
      E, parece que esse negócio de "O Baile", é coisa boa (ou estou enganada?!!! Novidade?!!!

      Excluir
    5. Algo escrito há muito tempo... que está confiado a uma grande amiga (eu perdi os originais, mas ela ainda o conserva... no tempo em que eu escrevia à máquina...)
      Escrevi três contos mais ou menos no mesmo tempo e mesmo tema: As Flores, O Circo e O Baile!
      No O Baile, aparece um certo Henrique procurando seus amores e um palhaço desesperado em fazer a todos rirem, para ver se encontrava no riso da platéia, o de sua amada...
      Ambos assistem o discurso de Pierrot... a sua versão da história...
      ... quem sabe, assim que minha amiga enviar-me o texto, eu o possa publicar...
      Confiei-o à Nora, que às vezes aparece aqui no blog...!!!!

      Excluir
    6. Que legal, poeta, reencontrar o Henrique também será maravilhoso!!!
      Vou torcer pra que aconteça o mais breve possível.

      Excluir
  4. Verdade! Eu também tenho saudade do PILHA, sujeito já meu conhecido.

    Tu sabes, escritor, no momento em "soltamos" o que escrevemos, o texto não é mais só nosso.

    Isso parece fácil. Porém, não é. Há uma "coisa" dentro de quem escreve que dói, nesse acontecer da soltura. Mas sendo fácil ou não, é assim.

    Portanto, não te incomodes demais se eu te disser que sinto as "crônicas do PILHA" um pouco minhas também.

    Perdão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nando Reis tem uma música que gosto muito e (dizem) fez para sua grande amiga , Cássia Eller, que diz assim:
      "(...) o tom das minhas músicas, pra tua voz, parece exato...(...)"

      Eu gosto demais do tom do Pilha pra tua voz...!!

      Excluir
    2. Obrigada, amigo!

      E eu... Eu adorei emprestar-te minha voz para gravar as "crônicas do PILHA". Aliáss, isso, para mim, foi uma honra. Verdade.

      Excluir
  5. Amigo o Pilha é o nosso Macunaíma Herói do avesso sempre travesso,escrevendo reto pelas linhas tortas da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, amigão...!!! O Pilha da nó em pingo d'Água, traça caminhos tortos pra desentortar a vida...!!!

      Excluir
  6. Grande Pilha!!!
    Sejamos "amigos Pilhas" e façamos a reconstrução da vida com um novo olhar.

    ResponderExcluir
  7. A maneira do Pilha ver o mundo é especial e única. Suas soluções são viáveis e eficazes. Mesmo pra criança,a vida o tornou especial. Gosto dele ! Às vezes tenho soluções do Pilha ... Grande Pilha !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes, Dr. Jackson, eu até penso em uma ou outra solução estilo "pilha".... mas ah!, como me falta coragem de simplificar o mundo...!!!!
      Super obrigado por tua visita!!!

      Excluir
  8. Olá poeta! Obrigada por apresentar o Pilha. Achei o personagem engraçado. Acredito que apresentado assim, qualquer leitor passa a gostar dele. É interessante ver o mundo pela visão dele. Continue a nos contar das travessuras dele. Boa noite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Margarida... podes ter certeza que vou continuar a contar as aventuras desses garotos... Já publiquei 5 aventuras dele, e já tenho mais uma sexta história para contar..!

      Excluir
  9. Estou aguardando... Fique à vontade 🙌😙

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesta semana que inicia, virá a terceira aventura do Pilha...!

      Excluir