quarta-feira, 22 de março de 2017

diálogos - "...presença!"

Diálogo: “…presença!"

“Às vezes, teu silêncio machuca tanto…”
“… mas outras vezes, gosto de sentar aqui e contar-te tudo!”
“Acho que nunca contei tantos segredos quanto conto pra ti…”
“…acho que perto de ti, sinto-me completa.”
“Mas tem vezes, que mesmo que eu fale tudo, sinto falta do teu abraço.”
Ela se levantou, passou os dedos delicadamente sobre os olhos dele… … olhos que continuavam abertos, na fotografia que já começava a amarelar, colada à lápide…


Por Luís Augusto Menna Barreto


76 comentários:

  1. Lindo, mas muito triste!!!! O amor jamais morre entre os que se amam de verdade!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Tel......
      Acho que é assim mesmo como dizes...!

      Excluir
  2. O amor não morre nem mesmo após a morte!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... amor é algo que a gente guarda, acumula, e numcabtira espaço da gente....!!

      Excluir
  3. Quando se ama verdadeiramente o amor permanece conosco para sempre.

    ResponderExcluir
  4. Há amores que carregamos pra sempre.

    ResponderExcluir
  5. Amar é e sempre será, alimentado pela necessidade de saber lembrar dos dias felizes que vivemos juntos.

    ResponderExcluir
  6. Epitáfio, um diálogo solitário e saudoso daquele ou daquela que um dia fez parte da sua vida, dos seus melhores momentos. Os olhos frios e abertos da foto da lápide ainda mostra a presença de como foi aquele olhar daquele ou daquela que um dia foi, o olhar da sua vida. Um foto, olhos abertos e uma eterna presença na vida daquele ou daquela que ficou. Eu também já vi o mundo por meio daquele olhar. Presença...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... eu também vi o mundo por meio daquele olhar!"
      Tão bonito isso.....!!

      Excluir
  7. Amor verdadeiro,cumplicidade transcendem a morte. Ausência tão presente quando o sentimento é forte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E nem percebi a rima rsrs será que conviver com tanta gente inteligente que tá me causando isso? Opa blz!!!!

      Excluir
    2. Jurava que havia sido proposital!! Ficou muito bom!!!!

      Excluir
    3. Vindo de vc esse comentário me sinto mega orgulhosa, obrigada poeta.

      Excluir
  8. Perdão, mil perdões peço a quase todos vocês, mas vou discordar.

    O AMOR é vivo. Sentimento nenhum é tão vivo, quanto o AMOR. Mas ele também morre, sim.

    Bem verdade que há AMORES LONGEVOS. Entretanto, há também aqueles que têm morte prematura. Há os que têm morte súbita... Os que têm morte lenta...

    Tanto é assim, que o AMOR precisa ser bem cuidado, bem alimentado, bem azeitado. O AMOR é carente de atenção, de imaginação e de perspicácia.

    Não nos enganemos com a retórica e nem com a poesia que o AMOR pode suscitar. Tudo isso é bom e é belo. Mas que ele morre, morre. Aliás, como TUDO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas o amor de quem morreu, não morre.... só os vivos conseguem matar o amor......!

      Excluir
    2. Qual nada, meu POETA!!!!
      O AMOR morre.

      Excluir
    3. Participando: para aquele ou aquela que diz que o amor morre diria o seguinte: um grande relacionamento, um grande amor que existiu quando em vida, digo, sem medo de ser feliz, em que pese todas as mudanças na vida de quem fica que, não se troca um grande amor por um abraço, a lembrança fala mais alto e o "remember" e quase infinito.

      Excluir
    4. Sr. Valdomiro, eu sou aquela que disse que o AMOR morre. Muito prazer! Meu nome é Ana Isabel.

      Quando fiz tal afirmação, não tive a intenção de relacionar a morte do AMOR com a morte física do ser amado ou do ser amante. Todavia, como esta relação apareceu, em alguns comentários, vamos lá!

      Disseste bem: a lembrança é quase infinita. Concordo plenamente. Eu, por exemplo, sou uma cultivadora de lembranças. Mas... lembrança é lembrança. Com a morte do ser amado, o AMOR transforma-se, primeiramente, em DOR; depois em SAUDADE; em seguida, SAUDADE e LEMBRANÇA; e por fim, uma saudade mais tênue e uma LEMBRANÇA persistente. Todo esse processo, por obra do tempo. Mas nesse ponto, aquele AMOR já se foi. Tanto é assim que o ser amante pode, inclusive, amar outra pessoa.

      É a dinâmica da vida, Sr. VALDOMIRO. Não fosse assim, não aguentaríamos viver.

      Perdoe-me pela ousadia de tecer comentários sobre tuas opiniões! É que eu considero salutar um bom debate.

      Receba o meu abraço e tenha a certeza do o meu respeito!

      Excluir
    5. A existência, a alma e o amor". É tão sublime amar, é tão sublime viver e quando se está gostando de viver, já está chegando a hora de partir e, cada qual, levando a parte que consigo vai, um pouco de tudo ou quase tudo ou nada mas vai e, nossa alma, parte junto para um outro sempre, outra dimensão, sei lá, talvez um outro mundo, uma outra forma de viver mas tenha sempre em mente, e isso é o mais importante, não deixe jamais de amar. Maria Izabel, a única coisa que transforma o ser humano, o indivíduo é o amor. O amor só morre quando termina a relação entre duas pessoas, vivas, com mútuo consentimento, aí sim, ele sucumbe. Mas um grande amor, mesmo que um partindo para o todo sempre, será, aquele amor eternamente lembrado, aquele que um dia foi seu, aquele que um dia partiu. Assim é a vida, assim é um grande amor.
      O amor não morre Ana Isabel, senão vejamos: entendo que sobre o tema somos muito diferentes. Um grande amor não desaparece jamais , nunca desaparece da mente a doce lembrança desse amor, dessa pessoa que muito se amou. Hoje, em que pese, a procura natural de outra pessoa (me exemplificando, sou viúvo) para que a vida seja mais fácil, leve , isso é natural, é humano procurar outro alguém mas o amor, quando um dia existiu, ele não só é verdadeiro como também perene. Para finalizar digo assim e para seu conhecimento: tenho duas filhas e costumo dizer que elas são filhas do amor e elas sabem disso. Ana Isabel, um grande amor é interessante, é sublime e ele se sobrepõem a tudo e a todos inclusive, a própria morte. E assim que eu penso sobre o amor. Até outro dia.

      Excluir
    6. Certo, Sr. Valdomiro! Espero, sinceramente, que encontres outro alguém e comeces um novo AMOR. Da pessoa que partiu, permanecerá eternamente a carinhosa LEMBRANÇA do AMOR que existiu.

      Eu sei o que é amar. Tenho um grande AMOR em minha vida. Um AMOR maravilhoso e duradouro. Mas para que assim seja, é preciso que eu e meu companheiro cuidemos desse AMOR. Ele, o AMOR, precisa de alimento e de muita imaginação, para que não morra sufocado na rotina.

      Até breve!

      Excluir
    7. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  9. O amor é a única força capaz de atravessar mundos, espaço, tempo. Amor a gente carrega pra sempre, e a saudade também! Lindo diálogo poeta Menna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo.... em gênero, número e grau!

      Excluir
    2. Grau não, POETA.
      Grau não é marca de concordância.

      Ex.: Ele é um homem bonitinho. / Ele é um homem bonitão. / Ele um homenzinho bonitão. / Ele é um homenzarrão bonitinho. / Ele é um homem bonito.

      Perdoa! É a professora de morfologia que, de quando em quando, baixa em mim. É um santo forte RETADO.

      Excluir
    3. Perdão, POETA! Quem sou eu para me arvorar a te ensinar nada?!

      Bem que eu podia ter me calado! Ah, DONANA!!! Se aquieta!!!

      Excluir
  10. Respostas
    1. As vezes, a gente fala pelo silêncio...!!!!
      Obrigado, guria!!!!

      Excluir
  11. O amor quando eterno e verdeiro, transcende a própria vida, se no coração ficarem as saudades, na memória permaneceram sempre vivas as lembranças, estas nenhum tempo apaga.

    ResponderExcluir
  12. Amar é e sempre será, alimentado pela necessidade de saber lembrar dos dias felizes que vivemos juntos.

    ResponderExcluir
  13. Izamir, meu amigo, tu quando escreves, desprendes uma simpatia que cativa a quem ler.

    Parabéns! Isso é sinal de bom coração.

    ResponderExcluir
  14. Eeeeiiii!!! TEM ALGUÉM AQUIIIIIII!!!

    AQUIIIIIIII!!!!!!

    ResponderExcluir
  15. _ QUEM ME RESPONDEEEUU???
    _ EEEUUUU...

    ResponderExcluir
  16. _ QUEM É VOCÊ???!!
    _ CÊÊ!!!
    _ CRUZ CREDO!!!
    _ EEEEDO!!!
    _ FALA DIREITO, NÃO TÔ ENTENDENDO!!! É ALMA, É???!!
    _ ÉÉÉ!!!
    _ DEUS DO CÉU! VIRGEM MARIA!!! FICA AÍ! FICA EM PAZ!!! FICA EM PAZ!!! FICA Eeemm.......

    ResponderExcluir
  17. Kkkkkkkkkk valamideuzo!!! Deus é mais......mas, cadê todo mundo?

    ResponderExcluir
  18. Oxente!! Tem alma penada também?!! "Creindieuspai"... E pessoas corajosas, pelo visto. "Ô de casa! Eeeeeei, venho muito pouco aqui, mas não sou a alma penada, não. Aff! Vou embora. Tá muita "malassombrado" isso aqui! Ana e Eunice tb sumiram! Bem corajosas, elas. Vou ali colher umas ervas, pegar uns dentes de alho para colocar aqui até buscarem um benzedeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bora chamar a Socorro Benzedeira!!!! Alguém tem 50,00 pra por na garrafa?
      Da crônica "O Fechadura, a Audiência e a Visagem - Parte 2"

      Excluir
  19. Afff....que negócio é esse de alma penada, tenho medo, gosto não,sai pra lá, vou cair fora...cruz credo!!!!

    ResponderExcluir
  20. Ave Maria!
    Que arrumação é essa de "assombração", gente?
    Chama seu Menna que ele conhece uma rezadeira boa lá do Marajó! Nesses assuntos de visagens só reza forte...

    As visagens vão afastar os românticos deste Blog...

    ResponderExcluir
  21. SEU MEEEEEEEENAAAA!!!!!!

    Cadê a rezadeira do Marajó???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô trazendo... mas tem que ter os 50,00 pra por na garrafa!

      Excluir
  22. Saudade de quem já se foi e deixou um vazio sem igual, não tem fim, restando-nos apenas seguir ... trilhando novos rumos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rob... obrigado pelo comentário....


      Mas, falando nisso, o Roberto também já atuou no fórum com visagem...!!!

      Excluir
  23. VOU PEDIR LICENÇA A VOCÊS, E AO MENNA PRINCIPALMENTE, PARA POSTAR, JÁ POSTANDO, AS PALAVRAS, QUE UM GRANDE AMIGO MEU, EUGÊNIO PACELLI FERNANDES,PRONUNCIOU NO CASAMENTO DA FILHA.

    É MELHOR DO QUE OUVIR ALMA PENADA, NÃO ACHAM?

    LÁ VAI!

    "Boa Noite !

    Peço aos meus dois filhos aqui na frente que me permitam falar também para os outros dois filhos ali, Bernardo e Rodrigo.

    Estive me perguntando o que dizer aos filhos no dia do casamento deles e a verdade é que às vezes tenho milhões de coisas para dizer e em outros tantos momentos não consigo traduzir em palavras os meus sentimentos.

    Então, lhes digo : sejam felizes meus filhos!!

    É verdade, isso não é muito e também não é o suficiente. Melhorando um pouco complemento : faça o seu companheiro feliz. Trabalhe, se empenhe diariamente para que isso ocorra, e lembre-se “é dando que se recebe, é perdoando que se é perdoado, e lógico, é amando que se é amado. ”

    Estejam sempre atentos ao outro, estejam disponíveis ao amor.

    Lembrem-se, o amor é um ser vivo, tem pulsação e temperatura, mas não tem vida própria, muito menos é eterno, pelo contrário, está sempre em mutação. O amor é tinhoso, necessita ser vigiado, provocado, alimentado e aquecido. Adora um carinho, precisa ser valorizado, ser pronunciado, anunciado e comemorado.

    Então eu diria, que o amor vivido é mero romantismo, é só lembrança. Viva o amor presente, conquiste seu futuro amor. O melhor de tudo está por vir, o que ainda viverão e isto depende muito de vocês !

    Também diria, não se alimentem dos negativos, das briguinhas e picuinhas mútuas, ao contrário, admirem o belo, valorizem o bom, tenham orgulho do outro, realcem as conquistas.

    Finalmente falo a vocês da coisa mais importante e talvez a de maior carência nos dias atuais. Afirmo que na vida, pode nos faltar comida, energia, saúde e até o amor próprio, e mesmo assim é possível sobreviver, desde que tenhamos uma FAMÍLIA, sejamos forjados e amparados por uma. É esta a razão de estarem aqui, é isto o que celebramos - O início de uma nova e linda FAMÍLIA.

    Kátia e eu estamos muito felizes por você DUDU e você RODRIGO fazerem parte da nossa Família e mais orgulhosos estamos de fazermos parte da família de vocês.

    Obrigado Senhor, por este momento, obrigado por nossas famílias!

    Continue Senhor a iluminar os nossos caminhos !

    Abençoai estas famílias !


    FILHOS, SEJAM FELIZES!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo.....
      Que sejam felizes e sirvam de exemplo de comprometimento!

      Excluir
  24. Lindo texto... Quanta sensibilidade e habilidade pra felicidade esse pai possui. E assim tem muito a dar. Amor, família, emprenho, felicidade... Quantas bênçãos!
    Emocionante deve ter sido ouvir e ver de perto essa cena... Bonito DonaAna!

    ResponderExcluir
  25. Clap...clap...clap.. Belo texto! Salve Eugenio Pacelli e sua linda família!

    ResponderExcluir
  26. Parabéns esse pai por tão linda homenagem a filha em seu casamento hétero e ao filho que pelo que entendi tem uma relação homoafetiva bem resolvida. Parabéns, é assim que tem que ser, livre do preconceito e da homofobia... Sigamos esse exemplo. Obrigada Ana por tão linda postagem e obrigada Menna por ceder esse espaço no blog para lutarmos contra os preconceitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Relação homoafetiva bem resolvida, quero dizer, uma relação sólida, uma família!!!!

      Excluir
    2. Obrigado a vocês.... e perdoem as ausências...... às vezes, o trabalho me atropela!!!

      Excluir
  27. Verdade, Tel. Bernardo e Rodrigo são um casal homoafetivo muito bem resolvido. Pessoas maravilhosas e queridas.

    ResponderExcluir
  28. Lindas palavras desse pai. Lindo mesmo.

    ResponderExcluir
  29. Exemplo lindo que esse pai nos dá!!! Parabéns!!!
    Devemos, realmente, banir o preconceito das nossas vidas. Ele não serve pra nada.

    ResponderExcluir
  30. 👏👏👏👏👏 Belíssimo texto...
    Segundo Zíbia Gasparetto..."O amor que a gente sente a gente leva com a gente"...Embora eu não siga o Kadercismo muito de lá me norteia...

    ResponderExcluir
  31. Ah!!!! Quando a rezadeira chegar me avisem... Careço de seus serviços (rezas)...

    ResponderExcluir