sábado, 8 de julho de 2017

CONTO DE BELLA - Escolhas - parte 3

Conto de Bella
Escolhas - parte 3

Com aquelas lembranças, Bella quase instintivamente pegou a bolsa que estava no banco ao lado, procurou rapidamente a carteira e, de um compartimento protegido com um fecho, retirou um pedaço de papel, cuidadosamente dobrado. 
Estava bem mais rasgado do que naquelas tardes no brinquedo de girar; várias marcas denunciavam o tempo que se havia passado, e já perdera muito de sua cor… mas, com o tempo, como se fosse um ser vivo, Bella foi-se afeiçoando àquele pedaço de papel. E parecia que, ao longo do tempo, também aquela folha de uma revista que jamais soube sequer qual era, mudava. Tal qual a beleza muda nas pessoas com o passar dos anos, também aquele pedaço de papel mudava… se antes a folha chamava-lhe atenção pela elegância dos modelos, pelo “x" redondinho, com o tempo, não eram mais os mesmos atributos que ela via… ao longo do tempo, a folha passou de um objetivo a ser alcançado, a refúgio de lembranças que, hoje, Bella tem como boas… mesmo que tenha demorado a deixar transformarem-se em boas…!
Assim, aconteceu de o fascínio de Bella pelo pedaço de papel, ao longo dos anos ir-se transformando em uma espécie de amor… 
Ela sempre dobrava o papel com carinho, num gesto já automático, que fora ganhando ritmo ao longo dos anos. Mas, naquele momento, como jamais antes acontecera, o papel caiu-lhe por entre os dedos. Bella estava estática. Por um momento, perdeu a segurança que adquirira ao longo dos anos… Foi um momento sem pensamentos. Nenhum “filme” em sua memória, nenhuma lembrança ou pensamento. Apenas o vazio de um instante. A ausência total de reação. 
… depois, o retorno da consciência como que fazendo um check list de si mesma: descobre os batimentos francamente acelerados… percebe a boca seca… sente um suor quase gelado na têmpora, um frio na barriga e uma espécie de vontade de chorar sem ter lágrimas pra isso… … ela o vê!


(continua…)

Por Luís Augusto Menna Barreto


10 comentários:

  1. Quem de nós não tem guardado uma lembrança, um papelzinho, ou seja lá o que for?
    E agora? Bella o viu realmente ou será imaginação pela emoção das lembranças?
    Até o próximo capítulo, escritor!
    E que seja logo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ela o viu...... mas vai saber...?!
      O próximo capítulo na TERÇA...!!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Virão.... a terça... e Bella....
      ..... e ele..!?

      Excluir
  3. Qtas sensações num só instante! Um turbilhão de lembranças. Muitas perderam a importância ao longo do tempo, mas outras ficaram guardadas junto com aquele pedaço de papel envelhecido. E "ele"? Bella o viu. ..bora aguardar....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... e ele? Vera BELLA...? Também o que ele segura cairá....?
      Terça.... a parte 4!

      Excluir
  4. Meu Deus!!! Quanta emoção ao "presenciar" esta cena! Meu coração também acelerou!
    Vamos com calma,Bella!

    Aguardando ansiosa, o resultado do encontro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Terça-feira, a parte 4...!!!
      Obrigado, guria.....!!!!!!!!!!

      Excluir
  5. Os caminhos e descaminhos construídos pelo escritor, a fim de que neles caminhe o leitor.

    "Ela o vê." Quem ela vê? Ele, o menino sem nome? O marido? E se tu nos surpreendes?

    Ah, escritor! Como é bom criar! Soltar o texto é que é quase um parto com dores.

    Um abraço, amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, escritora.....
      Quem ela vê.....?!
      Super obrigado de passares por aqui...!!!!

      Excluir